Niterói por niterói

Publicado

Primeira remessa de vacinas para crianças já chegou ao Brasil

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com
Nesse momento, foram enviadas 1,2 milhão de doses. Desse total, 7,49% serão destinadas ao Estado do Rio de Janeiro
vacina
A vacinação de crianças, em Niterói, está prevista para começar na próxima segunda-feira, 17 de janeiro Foto: Divulgação

A primeira remessa do imunizante da Pfizer destinada à vacinação contra Covid-19 de crianças de 5 a 11 anos chegou nesta quinta-feira (13) ao Brasil. Do total de 1,2 milhão de doses, 7,49% serão destinadas ao Estado do Rio de Janeiro. A distribuição para os estados está prevista para começar amanhã (14), com conclusão até o início da próxima semana. Cabe às secretarias estaduais de Saúde o envio das doses para os municípios.

A prefeitura de Niterói informou que está previsto para 17 de janeiro o início da imunização de crianças, na cidade.

Essa remessa é a primeira de três previstas para serem enviadas ao país. A expectativa é que o Brasil receba, somente em janeiro, um total de 4,3 milhões de doses da vacina. Segundo o Ministério da Saúde, durante o primeiro trimestre devem chegar ao país quase 20 milhões de doses pediátricas, destinadas ao público-alvo de 20,5 milhões de crianças.

De acordo com o ministério, o esquema vacinal será de duas doses, com intervalo de oito semanas entre as aplicações. Para receber a imunização, a criança deve estar acompanhada dos pais ou responsáveis ou levar uma autorização por escrito.

A vacinação de crianças de 5 a 11 anos será feita por faixa etária, com prioridade para os que têm comorbidades ou sejam portadores de deficiência permanente.

A dose para crianças será diferente da aplicada em pessoas a partir de 12 anos. Os frascos terão cores distintas para evitar erros na aplicação. A embalagem do imunizante para crianças tem a cor laranja e para adultos, roxa.

Recomendações

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou, no início do mês, uma série de recomendações sobre a vacinação infantil. A agência sugere que a imunização ocorra em sala separada da de adultos e que a vacina não seja administrada no mesmo período de outras do calendário. Por precaução, é recomendado intervalo de 15 dias.

A Anvisa também recomenda que seja evitada a vacinação de crianças no esquema drive-thru (dentro do carro); que elas fiquem em observação no local por 20 minutos após receber a dose; e que os profissionais de saúde informem os pais sobre possíveis efeitos adversos do imunizante, como dor, inchaço no local da aplicação e febre.

Distribuição 

Região Centro-Oeste (8,17%)

Distrito Federal – 1,30%

Goiás – 3,55%

Mato Grosso do Sul – 1,47%

Mato Grosso – 1,85%

Região Sudeste (39,18%)

Espírito Santo – 1,93%

Minas Gerais – 9,02%

Rio de Janeiro – 7,49%

São Paulo – 20,73%

Região Sul (13,17%)

Paraná – 5,25%

Rio Grande do Sul – 4,73%

Santa Catarina – 3,19%

Região Nordeste (28,43%)

Alagoas – 1,77%

Bahia – 7,07%

Ceará – 4,42%

Maranhão – 4,02%

Paraíba – 1,89%

Pernambuco – 4,80%

Piauí – 1,62%

Rio Grande do Norte – 1,67%

Sergipe – 1,17%

Região Norte (11,05%)

Acre – 0,57%

Amazonas – 2,77%

Amapá – 0,55%

Pará – 4,99%

Rondônia – 0,93%

Roraima – 0,38%

Tocantins – 0,86%

Leia mais: Qual máscara usar?

Com Agência Brasil

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email