Niterói por niterói

Publicado

Aflição de quem vai para a fila do teste no drive-thru da UFF às cegas

Por Livia Figueiredo
| aseguirniteroi@gmail.com
Pelo terceiro dia consecutivo, moradores de Niterói relatam que não conseguem completar o agendamento pelo aplicativo Dados do Bem.
testagem uff
Drive-thru no Campus da UFF, do Gragoatá, nesta quarta-feira 12. Foto enviada por leitor

A Prefeitura de Niterói fala e repete: testagem para Covid, no drive-thru do Campus Gragoatá da UFF, só será feita mediante agendamento no aplicativo Dados do Bem. Falta, porém, combinar com o aplicativo porque bem que os moradores da cidade tentam fazer o agendamento por lá, sem sucesso, na sua grande maioria. Na dúvida, encaram horas de fila sem saber se serão atendidos.

Nesta quarta (12), o clima na fila, pela manhã, era de impaciência. Uma aposentada, que preferiu não se identificar, contou ao A Seguir: Niterói que chegou na fila por volta de 7h30, meia hora antes de abrir o portão. O cenário já era de aflição, com muitas pessoas colocando a cabeça para fora dos carros ou mesmo saindo dos veículos diante da constatação que a fila já estava grande. Havia uma segunda fila, muito menor, para quem tinha conseguido fazer o agendamento.

– Passei o fim de semana todo tentando agendar. Recebi o comunicado que eu deveria fazer o teste, mas não recebi o agendamento. Resolvi tentar fazer o teste no drive-thru sem o agendamento, mesmo. Após uma longa espera, consegui lá mesmo que habilitassem o meu QR Code para a testagem.

Não se trata de um caso isolado. Muitos moradores têm criticado, nos últimos dias, a demora por uma resposta após preenchimento do formulário, como foi o caso da Assessora de Comunicação, Thais Sousa:

– Eu baixei o Dados do Bem, assinalei meus sintomas e o sistema me informou que eu era candidata ao teste, mas informava que eu receberia uma confirmação sobre o agendamento, o que não aconteceu – ressaltou.

Em todos os relatos que chegaram, até o momento, ao A Seguir: Niterói, as pessoas informam que recebem a mensagem ao lado e nada mais.

Leia mais: Moradores de Niterói buscam testes de Covid, mas são submetidos a testes de paciência

De acordo com a prefeitura, foram realizados 4.503 testes apenas na terça-feira (11); contra 1.270, na segunda-feira, primeiro dia da volta do funcionamento do drive thru. A taxa de positividade foi, respectivamente, 40,19% e 50%.

Na rede municipal de saúde, é possível fazer o teste de Covid sem agendamento, desde que se madrugue na fila. Uma moradora do Engenho do Mato tentou fazer o teste no posto mais próximo da sua casa, na terça-feira (11). Recebeu como senha o número 452 e não conseguiu ser atendida. Nesta quarta-feira, chegou às 6h30 no posto de Itaipu, sua senha foi 43 e ela conseguiu fazer o teste.

Também na manhã desta quarta-feira, nesse mesmo horário, o Posto de Saúde da Jansen de Mello, no Centro, já estava lotado, com fila que dava voltas no quarteirão, com pessoas buscando testes e vacinas.

Leia também: Niterói volta a ter pacientes internados com Covid em UTIs

Nesta terça-feira (11), Niterói tinha 15 pacientes abrigados em leitos e 17, em UTIs. O número é pequeno, numa cidade que chegou a ter até 600 pessoas internadas no pico da doença, no ano passado. Porém, indica que explosão de casos provocados pela Ômicron não vai ficar apenas no atendimento ambulatorial e pode ganhar gravidade. No fechamento de 2021, Niterói registrava 58.276 casos e 2.601 mortes desde o início da pandemia.

O Painel da Covid da Secretaria de Estado de Saúde registrou também nesta terça, um salto no número de novos casos da doença em Niterói: foram mais de 500, em 24 horas. Os números vinham crescendo desde as festas de fim de ano. No Natal, estavam estabilizados em 82 casos. No Ano Novo,  a estatística somou mais 116 contaminados. Na primeira semana do ano, 178. A rapidez do avanço da Ômicron, que se percebe na lotação dos postos de testagem e na falta de testes nas farmácias, finalmente, apareceu nos dados oficiais, com 623 novos casos desde domingo – mais de 500 nas últimas 24 horas.

Secretaria Municipal de Saúde

Desde a última segunda-feira, o A Seguir: Niterói tem questionado a Secretaria Municipal de Saúde a respeito da quantidade de testes disponíveis; da dificuldade de agendamento via aplicativo Dados do Bem; das longas filas que continuam se formando em toda a rede para vacinação e testagem. Até o momento, não obteve  respostas.

COMPARTILHE