Niterói por niterói

Publicado

Rede de hospitais privados de Niterói tem crianças internadas com Covid até em UTIs

Por Livia Figueiredo
| aseguirniteroi@gmail.com
Dados mostram a importância da vacinação também para as crianças; cidade faz repescagem esta semana
hospitais
Foto: Divulgação

Pela primeira vez, dados relativos à internação de crianças em decorrência da Covid aparecem no boletim do Sindicato dos Hospitais Clínicas e Casas de Saúde de Niterói e São Gonçalo (Sindhlest), de unidades privadas. De acordo com o documento, Niterói tem 5 crianças de até 11 anos internadas em quartos da rede hospitalar privada. Já em UTI, são 3 crianças. Os dados foram divulgados nesta terça-feira, 1 de fevereiro, e não incluem as crianças internadas na rede pública.

Na semana passada, uma criança de 2 anos, moradora de São Gonçalo, morreu após internação no Getulinho, no Fonseca. Segundo informações de autoridades de Saúde dos dois municípios, ela não tinha comorbidades.

Especialistas de saúde têm reforçado, exaustivamente, a importância da vacinação contra a Covid para crianças, que também podem apresentar casos graves da doença.

Leia mais: Saiba, em 11 pontos, tudo sobre a vacinação de crianças a partir dos 5 anos contra Covid

Desta terça-feira (1) a sexta (4), Niterói faz a repescagem para a vacinação de crianças de 5 a 11 anos que ainda não se vacinaram contra a Covid. Devido à alta procura, a cidade abriu mais um posto nesta terça para a vacinação das crianças: será na Policlínica Regional Carlos Antônio da Silva, na Avenida Jansen de Melo, no bairro de São Lourenço.

Já em relação aos demais grupos, o município apresentou ligeira queda do número de internados. A cidade tem atualmente, segundo o boletim da Sindhlest, 89 pacientes internados em quartos por conta da Covid. Em UTI, esse número sobe para 97. Na semana anterior, eram 92 em quartos e 117 em UTI, uma redução de 3% e 17%, respectivamente.

Leia também: Niterói abre mais um ponto de vacinação contra Covid para crianças

O rápido avanço da Ômicron mostra que a variante pode apresentar riscos e complicações, principalmente em não vacinados e pessoas com comorbidades ou de idade avançada. A Seguir mostrou na última segunda-feira (24) que o Complexo Hospitalar de Niterói (CHN) teve um aumento de 25% de pacientes internados com Covid em um intervalo de duas semanas.

COMPARTILHE