Niterói por niterói

Pesquisar
Close this search box.
Publicado

Secretaria de Saúde do Rio lança plataforma para monitoramento de Dengue

Por Livia Figueiredo
| aseguirniteroi@gmail.com

COMPARTILHE

Painel será atualizado semanalmente; em Niterói foram notificados 55 casos em 2022, o equivalente a 10 ocorrências a cada 100 mil habitantes
Casos de dengue explodiram no estado do Rio em 2022. Foto:  leitor
No estado do Rio de Janeiro, houve um aumento de quase 300% de casos da doença. Foto: arquivo A Seguir

Um canal para monitorar a evolução dos casos e óbitos em decorrência da dengue por região e município. Essa é a proposta da nova plataforma lançada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), nesta terça-feira (10). O Painel Dengue segue os mesmos moldes do acompanhamento de outras doenças, como a Covid e a Monkeypox.

De acordo com o novo painel, em Niterói foram notificados 55 casos em 2022, o que representa cerca de 10 ocorrências a cada 100 mil habitantes, índice equivalente ao município vizinho, Maricá. Em São Gonçalo, esse índice cai para cerca de 2. Enquanto no Rio, esse índice sobe para 72 casos a cada 100 mil habitantes.

Até o fim de abril de 2023, Niterói será a primeira cidade do Sudeste 100% coberta pelo método Wolbachia, iniciativa da World Mosquito Program (WMP) conduzida no Brasil pela Fiocruz. A fórmula usa mosquitos infectados por uma bactéria que impede a transmissão de dengue, chicungunha e zika pelo mosquito Aedes Aegypti.

Leia mais: Com 92% da população vacinada, Covid-19 segue tendência de queda, em Niterói

A plataforma Painel Dengue foi lançada em evento na nova sede da SES e contou com a presença de secretários municipais de Saúde. O objetivo é oferecer aos cidadãos e às prefeituras dados sobre a evolução dos 92 municípios do estado, com atualização semanal.

No painel, é possível encontrar informações como o número de casos por região e município, internações e óbitos, além de perfil dos pacientes, como faixa etária e sexo. Os dados que compõem a plataforma são emitidos pelo Sistema Nacional de Agravos de Notificação (SINAN) do Ministério da Saúde. A plataforma será atualizada às sextas-feiras e está disponível no site da SES.

Segundo o secretário de Estado de Saúde, Doutor Luizinho, a plataforma visa oferecer a população conhecimento para que possa se unir ao poder público no combate à dengue, uma vez que a maior parte dos focos está dentro das residências.

– Estamos buscando cada vez mais dar acesso à informação e transparência aos dados de saúde para a população. O painel vai garantir que qualquer pessoa possa acompanhar a evolução do cenário epidemiológico em seu município – ressaltou.

Casos aumentam em 300%

Um levantamento da SES aponta que, em 2022, foram registrados 11.400 casos de dengue e 16 óbitos pela doença no estado, contra 2.882 casos e 4 óbitos, em 2021, o que representa um aumento de 295% e 300%, respectivamente.

Em 2019, foram registrados 32.514 casos de dengue. Em nota, a pasta informa que é importante ressaltar que o estado do Rio de Janeiro não passa atualmente por uma epidemia de dengue, mas é preciso agir para evitar um possível aumento exponencial de casos neste verão.

COMPARTILHE