Niterói por niterói

Publicado

Profissionais de saúde de Niterói realizam protesto em frente à Câmara Municipal

Por Amanda Ares
| aseguirniteroi@gmail.com
Profissionais pedem a revisão de suas demissões, que ocorreram no dia 31 de março
WhatsApp Image 2022-04-26 at 14.48.29
Foto: Amanda Ares

Profissionais da saúde de Niterói realizaram protesto em frente à Câmara Municipal, nesta terça-feira (26). O ato começou às 14h, com cerca de 150 pessoas, entre médicos e enfermeiros, mulheres em sua maioria. No total, são 589 profissionais do Programa Médico de Família afetados pelo desemprego.

Leia mais: Estado do Rio de Janeiro já atravessou cinco ondas de Covid

Os profissionais pedem a revisão de suas demissões, que ocorreram no dia 31 de março. Eles ocupam meia faixa da Amaral Peixoto, no Centro de Niterói, acompanhados de uma viatura da PM e guardas municipais.

Entre apitos e cartazes, buzinas de motoristas apoiando as reivindicações inflamaram o protesto. Os manifestantes cantaram o hino nacional e chamavam “vem pra rua, vem!”, aguardando a presença do Secretário de Saúde de Niterói para dar uma resposta.

Foto: Amanda Ares

A enfermeira Mariana Mariano, uma das lideranças do movimento, atua na área há 14 anos. Há 4, ela trabalha em Niterói. Ao A Seguir, questionou a falta de cumprimento de uma lei que prevê a recontratação de profissionais de saúde:

– É o mesmo problema recorrente. Nós, profissionais do Programa Médico de Família (PMF), fomos colocados para a rua e simplesmente contrataram pessoas novas que não têm habilidade para trabalhar. As salas de vacina e teste de Covid estão todas suspensas. A campanha de vacinação da Influenza está funcionando apenas nas policlínicas, mas nos postos está tudo suspenso. Isso é um absurdo. Eles fizeram uma lei de recontratação, que foi aprovada, ficaram de chamar e até agora nada. Falta boa vontade da Prefeitura. Temos todo o apoio da Câmara dos Vereadores.

Segundo Mariana, essa é a nona manifestação organizada pelos profissionais de saúde. Enquanto acontecia a manifestação, o Secretário de Saúde de Niterói, Rodrigo Oliveira, participava de uma reunião para decidir questões relacionadas com a lei citada por Mariana. Os profissionais de saúde esperam uma resposta da Prefeitura há mais de um mês.

COMPARTILHE