Niterói por niterói

Publicado

Prefeitura de Niterói assina ordem de início das obras da Concha Acústica

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com
Obra tem previsão de duração de 18 meses e orçamento de R$ 97,5 milhões; Projeto vai abrigar esportes de alto rendimento e movimentar a economia na região central da cidade
Concha Acústica
Projeto do centro esportivo vai se unir às obras que estão sendo feitas no Campus Gragoatá, da Universidade Federal Fluminense. Foto: Berg Silva

Depois de muita expectativa em torno da reforma da Concha Acústica, que faz parte do projeto Niterói 450 anos, a Prefeitura de Niterói deu o pontapé inicial nesta segunda-feira (7) e assinou a ordem de início das obras do espaço que vai abrigar um parque poliesportivo no Centro da cidade com quadras para vôlei, futsal e basquete, campo de futebol, pista de caminhada, entre outros.

De acordo com a pasta, o objetivo é que o Centro de Niterói tenha um espaço que reúna esporte e cultura e movimente a economia da cidade. A obra tem previsão de duração de 18 meses e um orçamento de R$ 97,5 milhões.

Leia mais: Niterói conclui 80% das obras do Instituto de Artes e Comunicação Social da UFF

O Prefeito de Niterói, Axel Grael, disse que essa era uma obra muito esperada e que vai gerar um grande impacto positivo para toda a cidade, principalmente na região do Centro.

O projeto do centro esportivo vai se unir às obras que estão sendo feitas no Campus Gragoatá, da Universidade Federal Fluminense, que vai abrigar uma pista de atletismo, pista de caminhada, locais para salto em altura, salto com vara, salto triplo e salto em distância. O Campus também terá a placar eletrônico, campo de futebol com grama natural, vestiários, sala de administração e almoxarifado e vai tornar o Centro um grande polo com fácil acesso para toda a população de Niterói.

O projeto para a Concha Acústica abrigará quadras e ginásios para esportes de grande rendimento. O local foi pensado com foco na sustentabilidade, segundo o presidente da Empresa Municipal de Moradia Urbanização e Saneamento (Emusa), Paulo César Carrera.

COMPARTILHE