Niterói por niterói

Publicado

Para empreender, Niterói é a melhor cidade do Rio de Janeiro e a quinta do Brasil

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com

COMPARTILHE

Os dados são do Índice de Cidades Empreendedoras de 2023, pesquisa realizada pela Escola Nacional de Administração Pública do governo federal
orla icaraí
Dos sete indicadores analisados, Niterói fica na liderança quando se trata de mercado. Foto: Prefeitura de Nierói

Niterói é a melhor cidade do estado do Rio de Janeiro e a quinta do Brasil para empreender. Os dados são do Índice de Cidades Empreendedoras (ICE) de 2023, pesquisa realizada anualmente pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap) do governo federal.

Leia mais: Niterói a caminho do mar, com investimentos na indústria naval e na pesca

O ICE avalia os 101 municípios mais populosos do país desde 2014 e é o principal panorama do ambiente de negócios no Brasil. Em relação à pesquisa de 2022, Niterói subiu seis posições e saiu do 11º lugar para a quinta colocação em nível nacional.

Na liderança do ranking está São Paulo (SP), seguido por Florianópolis (SC), ficando Joinville em (SC) em terceiro lugar. A cidade do Rio de Janeiro ocupa a oitava colocação.

Para a elaboração do ranking o ICE analisa sete indicadores: ambiente regulatório, infraestrutura, mercado, acesso à capital, inovação, capital humano e cultura empreendedora.

Nesses indicadores, Niterói é líder em “mercado”. Onde se sai pior é em “inovação”, quando fica em 42º lugar. Nos outros, o município fica nas seguintes colocações, respectivamente, 6º , 16º,  23º, 8º e 35º .

Ranking dos dez primeiros colocados do ICE 2023:

Fonte: ICE 2023

 

Dentre os municípios do Rio de Janeiro, o ranking ICE 2023 é o seguinte:

  • 05º. Niterói (7,83)
  • 08º. Rio de Janeiro (7,73)
  • 61º. Nova Iguaçu (5,79)
  • 63º. Petrópolis (5,73)
  • 65º. São Gonçalo (5,69)
  • 72º. Duque de Caxias (5,58)
  • 89º. Belford Roxo (4,82)
  • 90º. Campos dos Goytacazes (4,73)
  • 94º. São João de Meriti (4,61)

 

O prefeito de Niterói, Axel Grael, destacou que a gestão municipal não mede esforços para tornar a cidade atraente para investimentos que gerem emprego e renda para a população.

– Já durante a pandemia, tomamos medidas para preservar a atividade econômica de Niterói através de programas que evitaram o desaparecimento de postos de trabalho e garantiram renda mínima para a população mais vulnerável, como é o caso do Renda Básica Temporária e, agora, da Moeda Social Arariboia, um caso de sucesso reconhecido em transferência de renda. Agora vivemos um novo ciclo de crescimento da cidade com o Plano Niterói 450. Temos empreendimentos importantes em curso em Niterói, como o novo Mercado Municipal, que será entregue em breve à população e que será um importante centro comercial, gastronômico e de lazer – afirmou Grael.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Luiz Paulino Moreira Leite, afirmou que Niterói trabalhou por muito tempo para ter destaque em um ranking como o do ICE.

– É uma cidade com pessoas que trabalham pensando no futuro e com boas políticas públicas. A cidade investiu em qualidade de vida e abriu espaço para que novos empreendedores vejam o município com olhar diferenciado. Acompanhamos as tendências do mercado, abrindo oportunidades e investindo em qualificação. Temos segmentos como tecnologia, serviços, turismo, entre outros. O objetivo é chegar ao primeiro lugar do ranking nacional – comenta Moreira Leite.

 

COMPARTILHE