Niterói por niterói

Publicado

No primeiro trimestre, Niterói contratou 6 em cada 10 trabalhadores do Leste Fluminense

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com
Entre as ocupações, as maiores contratações no Estado foram faxineiro e servente de obras
Shopping Icaraí tem grande movimentação de pessoas / Foto: Amanda Ares
As micro e pequenas empresas (+19.032) foram responsáveis por metade das contratações. Foto: Amanda Ares

Entre janeiro e março de 2022, Niterói contratou 6 em cada 10 trabalhadores dentre as ofertas de emprego disponíveis nos municípios situados à leste da Baía de Guanabara. Esse foi o melhor resultado se comparado com São Gonçalo, Itaboraí, Maricá, Tanguá e Rio Bonito. No período, Niterói aumentou em 2.307 os postos de trabalho. Em segundo lugar ficou Maricá com 981.

Os dados foram divulgados, nesta terça-feira (10), pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). Os números foram obtidos a partir da análise agregada de todos os setores econômicos (indústria, comércio, serviços e agropecuária) via plataforma Retratos Regionais, da Federação.

Juntos, os municípios do Leste Fluminense acumularam um saldo positivo de 3.464 postos de trabalho formais, no período estudado. As micro e pequenas empresas foram responsáveis por metade das contratações observadas no ano.

A análise específica da indústria da microrregião mostra que, no acumulado deste ano, o setor registra saldo positivo de 2.393 vagas de trabalho formais. Niterói (+1.877) segue também com o melhor resultado, seguido, desta vez, por São Gonçalo (+389). Os segmentos que impulsionaram estes números foram, respectivamente, o setor de construção civil (+1.168) e os serviços de utilidade pública (+774).

Entre as ocupações, as cinco maiores contratações no estado, no primeiro trimestre de 2022, foram: faxineiro (+4.039), servente de obras (+3.714), agente comunitário de saúde (+3.623), trabalhador de serviços de limpeza e conservação de áreas públicas (+2.346), e auxiliar de desenvolvimento infantil (+2.106). Na indústria, servente de obras (+3.204) foi responsável por 2 em cada 10 novas contratações em 2022, seguido pela ocupação de instalador de tubulações (+1.205). Pedreiro, assistente Administrativo e faxineiro também se destacaram com os maiores saldos de contratações no setor industrial, nos três primeiros meses do ano.

Empresas de todos os portes registraram saldo positivo no primeiro trimestre de 2022. As micro e pequenas empresas (+19.032) foram responsáveis por metade das contratações observadas no ano. As grandes empresas (+14.945) foram as segundas que mais contrataram, seguida pelas médias (+1.182).

Entre os setores, as micro e pequenas empresas se destacam com a maior parte das contratações em serviços: 6 em cada 10 novas contratações no setor foram realizadas por micro e pequenas empresas (+20.701), em especial, nos segmentos de educação infantil e ensino fundamental. As grandes (+11.244) e médias (+2.311) empresas também registraram saldo positivo no segmento. No setor industrial, as micro e pequenas empresas (+6.550) contrataram 4 em cada 10 novos trabalhadores formais em 2022, impulsionadas pelos segmentos de construção de edifícios e outras obras de infraestrutura. As grandes indústrias (+6.415) também apresentaram saldo de contratações significativo, seguido pelas médias indústrias (+2.178).

Leia mais: Líder do Governo na Câmara diz Prefeitura não vai mudar projeto que aumenta o gabarito em Niterói

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMPARTILHE