Niterói por niterói

Publicado

Niterói volta a ter engarrafamentos diários, como antes da pandemia

Por Redação
| Aseguirniteroi@gmail.com
Ponte teve recorde de trânsito durante o Carnaval, Rio registra aumentos de congestionamentos e em Niterói trânsito para de manhã e de noite
trânsito praia
Engarrafamentos constantes em Niterói, nos registrtos do Centro de Operações
Há sinais de que 2022 finalmente começou. Não é pouco, depois de dois anos com a vida em suspenso. O mais eloquente é o trânsito. Já estamos novamente engarrafados,  parados  no velho normal, a caminho da ponte, um lockdown permanente na vida de Niterói. A Ponte registrou movimento recorde no carnaval, os engarrafamentos no Rio já superam a média anterior à pandemia e as câmeras de trânsito de Niterói registram ruas congestionadas de manhã, de tarde e de noite.

Os reflexos do aumento do trânsito podem ser vistos em Niterói, desde cedo, com o intenso movimento em direção ao Centro e, especialmente, à Ponte Rio-Niterói. O engarrafamento começa na Região Oceânica. A Travessia do Túnel do Cafubá ao túnel da Roberto Silveira pode levar meia hora ou mais, nos horários de pico. Além disso, a concentração de carros dura mais e se prolonga até as 10 h 30. O sistema de monitoramento de trânsito da Prefeitura mostra congestionamentos também no acesso à Ponte pelo Fonseca e pela Estada do Contorno. A reportagem do A seguir Niterói acompanhou o movimento pelas câmeras da cidade e mostrou também os congestionamentos nas ruas Miguel de Frias e Gavião Peixoto. E a repetição do caos na volta para a cidade, à noite, com as retenções em direção à Região Oceânica. O percurso na cidade leva invariavelmente mais de uma hora.

Trânsito de Niterói dá nós que travam também a qualidade de vida do morador da cidade — A Seguir Niterói (aseguirniteroi.com.br)

O problema é o mesmo no Rio, e em consequência tem reflexos na Ponte. De acordo com O Globo, “a primeira semana útil de março deste ano, logo após o feriado de carnaval, tem registrado congestionamentos semelhantes ou até maiores dos que os observados nos dias iniciais do mesmo mês de 2020, antes de decretadas as medidas de isolamento social que esvaziaram a cidade.” As informações foram levantadas pelo Centro de Operações Rio (COR) e pela CET-Rio, a pedido do GLOBO. Segundo o jornal, “na última segunda-feira, às 18h,  eram 137 quilômetros de trânsito parado, quase o mesmo que uma fila de carros da capital até Nova Friburgo, na Serra. Naquele dia, a média diária de engarrafamento no município fechou em 17,3 quilômetros, contra 14,7 quilômetros em 9 de março de 2020, uma segunda-feira equivalente daquele ano.”

No caso de Niterói, moradores se queixam da redução do número de ônibus em algumas linhas, o que faz com que mais pessoas se sirvam dos serviços de transporte por aplicativo. A queda no movimento das barcas Rio-Niterói também tem sido outro fator para despejar mais carros na rua.

https://aseguirniteroi.com.br/noticias/ponte-rio-nitero…ltimos-tres-anos/ ‎

 

COMPARTILHE