Niterói por niterói

Publicado

Niterói libera o uso de máscaras, depois de dois anos de pandemia

Por Livia Figueiredo
| aseguirniteroi@gmail.com
Decisão foi tomada pela Prefeitura, em conjunto com o Comitê Científico; Medida passa a valer na sexta-feira, 1º de abril
IMG_4443
Município recomenda a utilização em casos especiais, como para imunossuprimidos, gestantes, pessoas com sintomas gripais, entre outros. Foto: Douglas Macedo

A partir desta sexta-feira (1º), o uso de máscara não será mais obrigatório em ambientes fechados em Niterói. A decisão da Prefeitura de Niterói foi tomada nesta quarta-feira (30) em conjunto com o Comitê Científico. Para tal, foram analisados a progressão da vacinação, o número de casos, óbitos e de internações por Covid-19. Atualmente, a cidade tem na rede pública apenas quatro pacientes internados em enfermaria e nenhum em UTI. Já na rede privada, há apenas um paciente internado em UTI e quatro em leitos clínicos em decorrência da doença. Desde 14 de março, o uso de máscaras em locais abertos já é facultativo.

Leia mais: Niterói volta a ter paciente internado com Covid, mas situação ainda é de controle

Nesta quinta-feira (31) será publicado um novo decreto com orientações gerais. A medida passa a valer na sexta-feira, 1º de abril. Em nota, a Prefeitura ressaltou que a obrigatoriedade da máscara poderá ser novamente convocada caso necessário. O uso do equipamento continua recomendado para idosos, gestantes, imunossuprimidos, pessoas com sintomas gripais, dentro de transportes públicos, em elevadores, em estabelecimentos de saúde assistenciais, como hospitais, farmácias, laboratórios e clínicas. As instituições de ensino podem decidir sobre o uso do equipamento dentro de suas instalações.

– Só foi possível dar esse passo graças ao alto índice de vacinação em Niterói, por isso é fundamental manter o calendário vacinal em dia. Fico feliz com essa conquista que se deu devido à responsabilidade e comprometimento dos niteroienses na adesão em massa à imunização – afirmou o Prefeito Axel Grael.

Dados da Secretaria Municipal de Saúde mostram que foram aplicadas mais de 1 milhão de doses de vacinas contra a Covid-19 na cidade. De acordo com o painel de acompanhamento, disponível no site oficial da Prefeitura de Niterói, 100% da população acima de 18 anos já foi vacinada com a primeira dose e 99,9% com a segunda. Quando analisada a população geral, 93,3% receberam a D1 e 83,4% a D2 ou dose única.

Os índices são superiores aos alcançados pelos estados brasileiros. O Estado do Rio de Janeiro tem 79,13% de sua população vacinada com uma dose e 70,96% com duas doses ou dose única, de acordo com o consórcio da imprensa.

– Fizemos uma avaliação com o comitê científico e chegamos à conclusão de que é oportuno, com responsabilidade, reduzirmos as medidas restritivas na cidade. Lembramos sempre que estamos em vigilância constante e temos toda a capacidade de dar uma resposta rápida, se identificarmos algum tipo de necessidade de expandir a rede de saúde – ressaltou  Saúde, Rodrigo Oliveira.

Este ano, Niterói teve 14.079 casos confirmados da doença e 77 óbitos.

De acordo com o epidemiologista Rômulo Paes, que representa a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Comitê Técnico Científico Consultivo criado pela Prefeitura, Niterói tomou as medidas necessárias para combater a pandemia.

– Apoiamos a liberação do uso de máscaras em Niterói porque a cidade tem a melhor cobertura vacinal da Região Metropolitana do Rio e os indicadores de saúde foram melhores que os das cidades do entorno durante toda a pandemia. Isto é consequência do maior engajamento da população de Niterói às medidas de prevenção – explicou Rômulo Paes.

O especialista também apontou que cidades vizinhas já suspenderam o uso das máscaras em ambientes fechados, e os indicadores de saúde não apresentaram piora expressiva.

COMPARTILHE