Niterói por niterói

Publicado

Niterói entra em bandeira laranja de risco para Covid

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com
No Estado do Rio de Janeiro, entre a segunda semana epidemiológica de 2022 e a última do ano passado, os óbitos pela doença tiveram uma aumento de 172%; já as internações aumentaram em 313%
covid 13
Entre 9 e 15 de janeiro, a taxa de ocupação de UTI para casos de Covid-19 chegou a 49%, no estado . Foto: Divulgação

Passou de bandeira amarela para laranja, de risco moderado para Covid-19, o  Mapa de Risco para a doença no Estado do Rio de Janeiro.

A 65ª edição do Mapa, divulgada pela Secretaria de Estado de Saúde, na última sexta-feira (21), faz a comparação da segunda semana epidemiológica (SE) deste ano (SE 02, de 09 a 15 de janeiro), com a última de 2021, a SE 52 (de 26 de dezembro de 2021 a 01 de janeiro de 2022).

O que mostra é que cinco das nove regiões de saúde do estado (Médio Paraíba, Centro Sul, Serrana, Norte e Noroeste) permanecem com risco baixo, em bandeira amarela.

Já as regiões da Baía da Ilha Grande, Metropolitana I, Metropolitana II e Baixada Litorânea estão em bandeira laranja, com risco moderado para Covid-19.

Niterói integra a região Metropolitana II junto com São Gonçalo, Maricá, Itaboraí, Tanguá, Rio Bonito e Silva Jardim.

Leia mais: Ômicron já ocupa 60% dos leitos para Covid em Niterói

A Região Metropolitana I é composta pelos municípios do Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Magé, São João de Meriti, Belford Roxo, Nilópolis, Mesquita, Nova Iguaçu, Queimados, Japeri, Seropédica e Itaguaí.

Cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).

Óbitos

No período analisado, os óbitos tiveram uma aumento de 172%, passando de 18, na SE 52, para 48, na SE 02. Já as internações passaram de 89, na SE 52, para 368, na SE 02, o que representa um aumento de 313%. Os indicadores apontaram que, no período de 11 a 18 de janeiro, a taxa de positividade para SARS-COV-2 em testes RT-PCR foi de 55%. Nesta quinta-feira (20.01), a taxa de ocupação de leitos para Covid-19 é de 49% para UTI e 42% para enfermaria.

Um aumento repentino na taxa de positividade dos testes de RT-PCR para detecção da Covid-19 foi identificado a partir de meados da 52ª semana epidemiológica (de 26 de dezembro a 01 de janeiro), quando o índice passou de 1,4%, no fim de dezembro, para mais de 20% nos primeiros dias de janeiro.

Por conta do novo quadro, a SES informou que foi acionado o plano de contingência e convertidos 54 leitos de enfermaria e 35 de UTI para pacientes com Covid-19. Na próxima semana, a previsão é aumentar em mais 20 as vagas em UTIs.

 

 

COMPARTILHE