Niterói por niterói

Publicado

Livro que celebra o centenário do patrono da educação brasileira, Paulo Freire, será lançando na próxima segunda em Niterói

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com
Obra reúne artigos de alguns dos principais intelectuais do país para analisar a obra de um dos mais notáveis pensadores da história da pedagogia mundial
livro paulo freire lançamento

O livro “Diálogos com Paulo Freire – tributo ao centenário do Patrono da Educação Brasileira”, que reúne artigos de alguns dos principais intelectuais do país para analisar a obra de um dos mais notáveis pensadores da história da pedagogia mundial, será lançado pela editora Nitpress na próxima segunda-feira, 4 de abril, às 18h, na livraria Blooks, no Reserva Cultural. O livro, organizado pelo doutor em Ciências da Educação pela Sorbonne e professor da Universidade Federal Fluminense (UFF), Waldeck Carneiro, traz ainda um depoimento do ex-presidente Lula, que destaca, inclusive, o papel de Freire na construção do Partido dos Trabalhadores (PT).

Leia mais: No MAC, trabalho, território e antropoceno são temas de exposições externas em Niterói

Em nove artigos, 15 educadores e pesquisadores traçam, com detalhes minuciosos, a trajetória do Patrono da Educação Brasileira, sua formação, influências, a origem e os desdobramentos de seu pensamento, além de sua ação efetiva na Educação e suas interseções no campo político-ideológico. O prefácio é do sociólogo francês Eric Plaisance e o posfácio de Osmar Fávero, profundo conhecedor do fenômeno Freire.

O catolicismo-humanista de João XXIII e do Concílio Vaticano II, os filósofos do pós-guerra, Frantz Fanon, Ortega Y Gasset, Jaques Maritain, além dos brasileiros Álvaro Vieira Pinto, Gilberto Freyre e Anísio Teixeira, aparecem nas páginas de “Diálogos com Paulo Freire” como elementos que orbitaram em toda a trajetória do educador e tiveram um efeito poderoso na construção de sua pedagogia crítica, voltada para a busca incessante pela justiça social.

– Paulo Freire foi perseguido, preso e expulso do Brasil pela ditadura militar, embora seja o brasileiro mais condecorado da história e reverenciado como um gênio em todo mundo. Hoje, com o avanço da extrema-direita no país, ele volta a ser atacado por grupos, que lutam para que o povo brasileiro continue mergulhado nas trevas da ignorância e do subdesenvolvimento – analisa o editor da Nitpress, Luiz Augusto Erthal.

Leia também: Elizeth Cardoso será homenageada no Theatro Municipal de Niterói

“Diálogos com Paulo Freire”, que foi editado em 2021, ano de seu centenário, é o primeiro livro da coleção “Diálogos com Pensadores da Educação Brasileira”, que a Nitpress publicará nos próximos meses, também sob a organização de Waldeck Carneiro.

– São livros que abordam o tema da Educação e que colocam a ideia do diálogo em primeiro plano. O diálogo é fundamental para o avanço da reflexão em todas as áreas do conhecimento, mas ele ainda é mais central nas pesquisas científicas, que, para se desenvolver, não podem prescindir das trocas de saberes – assinala Waldeck na apresentação da coleção.

Sobre Paulo Freire

Paulo Freire foi o brasileiro mais homenageado da história, tendo recebido pelo menos 35 títulos de Doutor Honoris Causa de universidades da Europa e América, assim como importantes prêmios ao longo de sua trajetória, como o da UNESCO de Educação para a Paz, em 1986. Em 13 de abril de 2012, foi sancionada a Lei nº 12.612 que declarava o educador Patrono da Educação Brasileira.

O pedagogo propunha uma prática de sala de aula que desenvolvesse a criticidade dos alunos e fosse capaz de libertá-los de sua condição de oprimidos. Em “Pedagogia do Oprimido”, de 1968, o mais célebre de seus 30 livros, representando um marco na pedagogia brasileira e também mundial, o educador desenvolve esse conceito.

COMPARTILHE