Niterói por niterói

Publicado

Covid: Brasil todo tem bandeira verde, pela primeira vez desde explosão da pandemia

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com
Fiocruz aponta queda de indicadores mas alerta para circulação do coronavírus e recomenda o uso de máscaras
Niterói mantém planejamento, e máscaras seguem obrigatórias até 2022
O uso de máscaras ainda é recomendado; em Niterói, é obrigatório em lugares fechados. Foto: Gustavo Stephan

O último boletim do Observatório Covid-19, da Fiocruz, divulgado nesta sexta-feira (25), mostra que todos os estados brasileiros estão no estágio verde de risco baixo, fora da zona de alerta, com taxas de ocupação de leitos inferiores a 60%. É a primeira vez que todo o país está nesse estágio desde julho de 2020, ainda na primeira onda da doença. Em Niterói, a ocupação dos leitos e UTIs do SUS e da rede privada reservados para doentes de Covid não chega a 5%.

Após 2 anos de pandemia, Niterói zera internações por Covid em UTIs da rede privada — A Seguir Niterói (aseguirniteroi.com.br)

Segundo o relatório, “O cenário atual é resultado do avanço na vacinação, com 82% da população com a primeira dose, 74% com o esquema de vacinação completo e 34% com a dose de reforço. Porém, este avanço precisa ser ampliado e acelerado para que se reflita em maior velocidade na queda das internações e óbitos”.

O boletim considera que o cenário reflete a tendência de queda nos indicadores de Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG) e no número de óbitos diários por Covid-19. Mas os pesquisadores sustentam que ainda há necessidade de manter cuidados sanitários, como o uso de máscaras, e o incentivo à vacinação, com a dose de reforço e a cobertura do público infantil para manter a desaceleração da pandemia.

Para tanto, a Fiocruz recomenda uma busca ativa dos idosos que ainda não receberam a terceira dose, além da aplicação da quarta para os públicos elegíveis. O Ministério da Saúde orienta a aplicação do segundo reforço em imunossuprimidos e pessoas com mais de 80 anos. Em determinados estados, esse público-alvo envolve outras faixas etárias e profissionais da saúde.

Apesar da melhora, a Fiocruz considera que é “prudente” a manutenção do uso de máscaras em ambientes fechados, com grande circulação de pessoas, como transportes coletivos, e abertos com aglomerações. No Rio de Janeiro a prefeitura liberou o uso de máscaras; em Niterói, as máscaras ainda devem ser mantidas em lugares fechados.

COMPARTILHE