Niterói por niterói

Publicado

Voluntários ajudam a preservar e tornar a vida melhor, em Niterói

Ações no Parque da Cidade, na Serra da Tiririca e no combate às queimadas mostram participação do morador na defesa da cidade
O trabalho dos voluntários ajuda no reflorestamento do Parque da Cidade. Foto- Prefeitura:Douglas Macedo
O trabalho dos voluntários ajuda no reflorestamento do Parque da Cidade. Foto: Prefeitura/Douglas Macedo

Na próxima terça-feira (31), um grupo de voluntários vai atuar num mutirão para o plantio de palmeiras juçara no Parque da Cidade. A convocação da Secretaria do Meio Ambiente de Niterói para a participação popular no reflorestamento mostra como a cidade tem se mobilizado na defesa dos seus recursos naturais e de sua história.

Um dos melhores exemplos desta participação aconteceu na descoberta e restauração da Ponte de Pedra, no Parque da Cidade, que agora faz parte do Patrimônio Histórico, Cultural e Arquitetônico da cidade. A Ponte de Pedra foi descoberta em dezembro de 2020 por voluntários, que durante quatro meses realizaram um minuciosos trabalho de escavação de forma independente. O que se descobriu foi um monumento construído por africanos escravizados na década de 1830, como parte da Trilha Colonial, para passagem de indígenas e mercadores.

Mutirão

O projeto de Restauração Ecológica e Inclusão Social avança com a realização de plantio de palmeiras juçaras. A Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade está convocando voluntários para o mutirão na próxima terça-feira (31). Até o fim do ano, 10 hectares da reserva serão reflorestadas com a palmeira. Além das sementes, 4.450 mudas de juçara também serão plantadas.

O primeiro mutirão aconteceu na última terça-feira (24). Voluntários lançaram 140 quilos de sementes de juçara. As sementes vieram de Resende e foram doadas pela empresa Juçaí. Ao todo, 750 quilos de sementes foram entregues à Secretaria e serão usadas no projeto.

Qualquer pessoa que se identifique com as causas ambientais pode participar do plantio como voluntário. É só estar às 8h30 da próxima terça-feira no Parque da Cidade, sede do Parnit. É importante levar água, estar vestido com calça comprida e boné e calçar tênis ou bota. O uso de máscaras e álcool em gel para higienização é obrigatório.

O projeto de Restauração Ecológica e Inclusão Social também está atuando em Camboinhas com o plantio de vegetação nativa de restinga. O objetivo é a restauração ecológica de 203,1 hectares de diferentes fitofisionomias da Mata Atlântica, contemplando a recuperação de 30,37 hectares de vegetação nas ilhas Pai, Mãe, Menina e do Veado, inseridas no Parque Natural Municipal de Niterói (Parnit) e no Parque Estadual da Serra da Tiririca (Peset); 65,30 hectares de manguezal no entorno da Laguna de Itaipu e Piratininga, inseridos parcialmente no Peset e no setor lagunar do Parnit; 21,16 hectares de vegetação de restinga em cinco praias do município (Itacoatiara, Camboinhas, Piratininga, Itaipu e Charitas); e 86,28 hectares de vegetação o Morro da Viração, em área inserida no Parnit.

Com sede no Parque da Cidade, o Parnit tem uma extensão de 16,3 milhões de metros quadrados e abrange o Morro da Viração, pedras do Índio e de Itapuca, Praia do Sossego, ilhas na Baía de Guanabara (Boa Viagem, Cardos, Amores), ilhas na Costa Oceânica (Duas Irmãs e Veado), cavernas litorâneas situadas nas encostas embaixo do MAC (Museu de Arte Contemporânea), entorno da Lagoa de Piratininga (incluindo as ilhas do Pontal e do Modesto), entre outras.

Voluntários lançam sementes de plantas nativas no Parque da Cidade. Foto: Prefeitura/Douglas Macedo

Pista de bike

O trabalho dos voluntários na ampliação da pista de bicicletas. Foto: Prefeitura/ Luciana Carneiro

Outra ação em desenvolvimento no Parque da Cidade é a ampliação da pista de bicicletas, feita em parceria da Prefeitura com o grupo Niterói Bikers. A Prefeitura está dando suporte com maquinário para a ampliação e revitalização da pista Pump Track , um percurso com “lombadas” ou “rollers”, que possibilitam a aceleração da bicicleta sem o uso dos pedais e dando também ao praticante da modalidade a possibilidade de realizar saltos. A previsão é que a pista seja aberta no início de novembro.

O responsável pela Coordenadoria Niterói de Bicicleta, Filipe Simões, esteve no ParNit, na quinta-feira (26), visitando as obras da pista acompanhado do fundador do Niterói Bikers, Bruno Padilha, que está coordenando o trabalho no local, que conta com a participação de voluntários dos esportes de ciclismo como bicicross, mountain bike e downhill.

– O trabalho em andamento na pista Pump Track é um formidável exemplo de mobilização da sociedade visando a um bem comum, movido pela paixão pela modalidade. A Prefeitura de Niterói reconhece e apoia este projeto que vem para somar ao múltiplo e diverso cenário da bike na cidade -, ressaltou Filipe Simões.

Bruno Padilha lembra que a pista Pump Track já existe há cerca de 10 anos no Parque da Cidade e que foi feita de forma manual e voluntária por atletas. Ele conta que este projeto de revitalização e ampliação foi entregue à Prefeitura há cerca de um ano e meio e, por conta da pandemia, os trabalhos foram iniciados em julho deste ano.

– Foi a primeira vez que foi entregue um projeto nosso ao poder público, formalizado, e junto a gestão do parque tivemos este suporte para o trabalho. Foi enviada pela Seconser a retroescavadeira que auxilia o trabalho para os deslocamentos maiores de terra. A mão de obra é voluntária e manual, com os integrantes do movimento Niterói Bikers, que é um coletivo de atletas que andam no Parque. A gente trata das trilhas de bike, não só dessa pista que estamos fazemos, que também terá a parte de paisagismo, do manejo da trilha de mountain bike, da construção de obstáculos e trabalhamos a questão ambiental com plantio de mudas ao redor das trilhas de mountain bike, ajudando na preservação e manutenção desses espaços.

O Parque da Cidade é considerado por muitos atletas como um polo de mountain bike do Estado. E Niterói tem muitos adeptos do esporte que já competem, inclusive, internacionalmente. Nos últimos anos, a cidade também tem recebido atletas de outros estados que vêm experimentar as trilhas.

– Desde 2017, Niterói já é um exemplo para o mountain bike nacional. A melhoria e manutenção das pistas contribuiu para atrair cada vez mais atletas e turistas para a cidade. O esporte vem crescendo bastante e, por isso, a vontade de fazer uma pista com níveis internacionais com regras de utilização, sem dúvidas, é um grande incentivo para o mountain bike – afirma Bruno Padilha.

Defesa Civil

No dia nacional do voluntariado, a Prefeitura reforçou o convite para a participação nos moradores na atuação junto à Defesa Civil, num momento que a cidade registra 88 notificações de incêncios. Quem quiser fazer parte da equipe de voluntários da Defesa Civil de Niterói, pode se inscrever para o curso do Núcleo de Defesa Civil contra Queimadas (NUDEC Queimadas). Acesse o link para a pré-inscrição e informações: https://forms.gle/66yaPfiBN81ivkrp7

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email