Niterói por niterói

Publicado

Viradouro emociona em primeiro ensaio técnico na Amaral Peixoto; fotos

Por Amanda Ares
| aseguirniteroi@gmail.com
Niterói se veste de vermelho e branco e musa da escola desabafa: “Estar aqui com saúde é só gratidão”
Musa da escola, Luana Bandeira, era símbolo da alegria do retorno da escola. Foto: Amanda Ares
Luana Bandeira é musa da Viradouro. Foto: Amanda Ares

Não teve tristeza que suportasse a alegria dos fãs da Unidos do Viradouro no ensaio técnico deste domingo. A escola de Niterói encheu a Avenida Amaral Peixoto e emocionou quem foi assistir à volta dos ensaios das escolas no Centro da cidade, após um ano difícil para o carnaval e para a comunidade que dá nome à escola, atual campeã do Grupo Especial. Era até difícil ouvir o depoimento da musa da escola, Luana Bandeira, que falou em gratidão por ter chegado com saúde para presenciar o momento:

– Acho que a palavra maior é gratidão. Tantas pessoas se foram nesse momento difícil que a gente passou, por causa da pandemia, e hoje a gente poder estar aqui com saúde e festejando esse momento lindo com a escola. É só gratidão, mesmo.

O sorriso foi a marca do desfile de retorno. Foto: Amanda Ares

O enredo destaca a angústia pela espera pelo momento do retorno à avenida, mas também o consolo pela certeza da volta do carnaval. No desfile técnico, era possível sentir uma felicidade sincera nos rostos de quem desfilou em uma espécie de redenção por estar de volta.  Toda a equipe da agremiação esbanjava comprometimento com o momento do retorno, muito atentos ao ritmo do ensaio, mas com uma evidente felicidade de estar de volta.

Após um ano impossível de se esquecer, o samba menciona de forma otimista o momento de se poder retomar o que há de bom na vida:

“Tirei a máscara no clima envolvente

Encostei meus lábios, suavemente

E te beijei na alegria sem fim

Carnaval, te amo, na vida és tudo pra mim”

Famílias foram juntas assistir a volta da Viradouro. Foto: Amanda Ares

– A gente ensaiou muito pouco. Começou só com as pessoas da escola, de máscara. Agora que a gente está tirando a máscara, por que a maioria da população já está vacinada. E é um sonho poder realmente ficar sem máscara e viver a emoção do Carnaval como a gente vive todos os anos – comentou Luana Bandeira, que ainda faz uma declaração de amor à Escola:

– Na Viradouro, eu me sinto exercendo meu papel de cidadã. E a Viradouro é minha segunda casa. É onde eu vou ser feliz.

E o samba da campeã de 2020 promete esquentar a Avenida no ano que vem, dando adeus à inércia e voltando com tudo no Carnaval 2022:

“Fui a terreiro, clamei: Obaluaê

Se afastou o mal que nos separou

Já posso sonhar nas bênçãos do tambor

Amanheceu! Num instante já

Os raios de sol foram testemunhar

O desembarque o afeto vindouro

Acordes virão da Viradouro!”

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email