Niterói por niterói

Publicado

Um Ano Novo diferente: como renovar energias após um 2020 tão complicado?

Por Por Livia Figueiredo
Moradores de Niterói falam das alternativas encontradas para este momento de tantas limitações
ano novo

A palavra resiliência nunca esteve tão em voga. Afinal, é necessário aprender a lidar com as adversidades em tempos tão conturbados. De forma totalmente repentina, pessoas do mundo inteiro tiveram que ressignificar suas rotinas e abrir mão de sua liberdade. A pandemia da Covid tornou o ano de 2020, de longe, o mais difícil das últimas décadas. Inúmeras perdas, em todos os sentidos que a palavra carrega, e a falta de perspectiva de um futuro até a concretização de fato de um plano de vacina fez com que as pessoas desejassem, acima de tudo, passar a virada perto de quem se gosta, conectadas ao que faz bem.

Veja vídeo do A Seguir: Niterói sobre o quanto 2021 depende de cada um de nós

O fato é que o contexto pandêmico trouxe muitas mudanças também para as datas festivas. Com os mais diversos eventos de grande porte já cancelados e a proibição de shows e a tradicional queima de fogos de artifício, algumas pessoas optaram por se resguardar em casa com seus núcleos familiares ou se reunir em um pequeno grupo de pessoas, com amigos mais próximos. Outros vão à farra e pouco se importam com a aglomeração e as consequências.

Pensando em alternativas viáveis para o momento, alguns condomínios se organizaram para não deixar a data passar batida. Como forma de trazer um respiro para os moradores diante de toda a situação, um condomínio em Itaipu, na Região Oceânica de Niterói, irá promover um show em torno da piscina para seus condôminos na hora da virada. A ideia é proporcionar um momento de descontração sem perder de vista a segurança. Para evitar focos de aglomeração, os moradores devem ficar cada um nas suas respectivas casas e assistir ao espetáculo de suas varandas.

Outra tendência são os destinos mais próximos, que se revelaram como opções viáveis para muitos viajantes, com o objetivo de evitar aglomerações e festejar com segurança. Viajar de carro para um destino próximo de sua cidade ou alugar uma casa são alguns dos caminhos encontrados para fugir da rotina em um ano que deixou muitas sequelas.

Mariana Marinho, 29 anos, dentista e moradora de Icaraí, conta que o Ano Novo sempre foi uma data muito festiva, pois é uma época ideal para comemorações, estar perto dos amigos e renovar as energias. Mas, com a pandemia, este ano os planos tiveram que ser reformulados. Ela resolveu se preservar e vai passar com seus pais, em casa, devido ao aumento dos casos de Covid.

– Ano passado eu fui para casa de praia de uma amiga, mas este ano será diferente. Acredito que para a maioria das pessoas, né? É o que esperamos. Eu resolvi passar em casa mesmo com a minha família, ficar mais reclusa para me preservar, em respeito a minha família e a tudo que estamos vivendo atualmente – conta Mariana.

Moradora de Santa Rosa, a publicitária Beatriz Mendes, 26 anos, também optou por se resguardar nesse Reveillon. Para evitar riscos de contaminação, ela e o namorado reservaram um Airbnb, em Búzios, em uma casa onde ficarão sozinhos durante toda a hospedagem. Nada muito diferente do ano passado, quando foi para Campos de Jordão e também ficou recolhida com seu namorado, como um prenúncio do que estava por vir.

– A gente foi no dia 29 para Penedo, ficamos uma noite no hotel e no dia seguinte seguimos viagem para Campos de Jordão. Ficamos em um chalé bem isolado de tudo, que ficava localizado no final da cidade. Nos isolamos de verdade. Parecia que estávamos vivendo a pandemia desde já. Passamos a virada do ano no quarto, ouvindo música, bem sossegados. A gente brinca que tudo começou a dar errado a partir desse momento. Para esse ano, alugamos uma casa no Airbnb, em Búzios. Como teve o decreto que impedia a entrada na cidade, muitas pessoas desistiram de ir. Inclusive nessa casa originalmente ia se hospedar um grupo de oito pessoas de Recife, que acabaram desistindo, no fim das contas – explica a publicitária.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email