Niterói por niterói

Publicado

Tentativa de sequestro em Icaraí acaba com PM preso

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com
Caso foi registrado na 76ª DP (Centro) e conta com acompanhamento da Corregedoria Geral de Polícia Militar.
Design sem nome (19)
Tentativa de sequestro foi flagrada por uma câmera de segurança de Icaraí. Foto reprodução da internet

Um policial militar foi preso e levado para a Unidade Prisional da Polícia Militar (UPPM), em Niterói, em decorrência a uma tentativa de sequestro em Icaraí. O caso foi registrado na 76ª DP (Centro) e tem acompanhamento da Corregedoria Geral de Polícia Militar.

De acordo com a Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar, na noite de segunda-feira (20), o 12º BPM (Niterói) foi acionado para checar “possível ocorrência de sequestro”,  na esquina das Ruas Joaquim Távora com Ator Paulo Gustavo, em Icaraí.

No local, os policiais encontraram um também policial militar que afirmou ser a vítima e que seu carro havia sido levado. Ele foi encaminhado para atendimento inicial no Hospital de Icaraí. Enquanto isso, ainda de acordo com a Assessoria da  SEPM, houve “ação de cerco com apoio de outras equipe” em busca do veículo indicado pela vítima, que foi  encontrado com dois ocupantes. Ambos foram detidos e conduzidos à 76ª DP (Centro).

Um dos ocupantes do carro também era policial militar. Um revólver calibre 38 foi encontrado no automóvel e apreendido. O PM foi conduzido à Unidade Prisional da corporação, em Niterói, mas a Assessoria de Imprensa da SEPM não informou o motivo.

Sobre esse caso, circula uma versão diferente. A vítima da tentativa de sequestro teria fugido a pé do cerco de cinco homens e se abrigando em uma banca de jornal. Ele foi pego, agredido, mas teria conseguido escapar. O PM que estava no carro encontrado pelos policiais e acabou preso seria lotado no 41º BPM (Irajá) e já responderia por um crime junto ao Conselho de Exclusão da própria PM e não tinha autorização para porte de armas.

De acordo com a delegacia, ao todo, cinco homens envolvidos na tentativa de sequestro foram conduzidos para lá por agentes do programa Segurança Presente. O caso foi registrado como lesão corporal e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

COMPARTILHE