Niterói por niterói

Publicado

Surfista niteroiense Gabriel Sampaio é bicampeão do Itacoatiara Big Wave

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com

COMPARTILHE

O havaiano Kalani Lattanzi, criado em Itacoatiara, ficou em 2º lugar, A maior onda foi surfada por Nando Fernandes: um tubo de 5 metros
TonyDAndrea_ibw1_GabrielSampaio_0002
Gabriel Sampaio em ação no Itacoatiara Big Wave 2023. Foto: Tony D’Andrea/Divulgação

O surfista niteroiense Gabriel Sampaio se sagrou bicampeão do Itacoatiara Big Wave 2023. Os vencedores foram anunciados em cerimônia realizada na terça-feira (12). A dupla Yana Vaz e Gleyson Silva levou o troféu de melhores cinegrafistas e Nando Fernandes, como melhor piloto.

Leia mais: Cultura Geek vai ocupar o Caminho Niemeyer, em Niterói

Este ano o IBW foi disputado apenas na modalidade tow-in (quando o atleta é rebocado por um jet ski). Também foram premiadas a maior onda surfada e a melhor performance feminina.

Campeão na modalidade remada em 2022, Gabriel ganhou também o prêmio de piloto da maior onda surfada do campeonato este ano.:

– Esse prêmio, para mim, representa muita coisa. Ainda mais, eu tendo o título da remada do ano passado, e com esse do tow-in é uma realização profissional incrível. Além de tudo, o orgulho de ser de Niterói e conseguir ganhar de vários ídolos, meus amigos, que trabalham comigo, mas também são meus ídolos. Vou também tentar trazer isso para o lado profissional e conseguir crescer, conseguir produzir cada vez mais, e participar de outros campeonatos”, disse o surfista que, este ano fez um total de 26.79 pontos, no campeonato.

O havaiano Kalani Lattanzi, que também cresceu nas ondas pesadas da praia de Itacoatiara, ficou em 2º lugar, com 26.27 pontos, junto com os cinegrafistas Matheus Couto e Teo Curi, e o piloto Paulo Diego Imbica. Vice-campeão na modalidade remada ano passado, ele ressalta a sua relação de amor com Itacoatiara e a importância de preservar o meio ambiente do local.

– Itacoatiara é uma relação de amor que eu tenho enorme. É o lugar que eu mais amo no mundo inteiro. Eu amo esse lugar. Eu quero muito que Itacoatiara seja conhecida pelas ondas grandes e pelos atletas, além de incentivar a preservação do lugar, sempre. Que o Big Wave atraia um turismo ecológico, consciente, e se desenvolva preservando o meio ambiente, e trabalhando o social – afirmou Kalani que é conhecido como Aquaman, no mundo do surfe.

Completaram o pódio o saquaremense e ex-BBB Lucas Chumbo, que somou 22.99 pontos, junto com o cinegrafista Yunes Khader e o piloto Ian Cosenza. Na edição do ano passado, Chumbo também ficou em terceiro lugar na categoria tow-in.

A melhor performance feminina ficou por conta da carioca franco-brasileira Michelle Des Boullions, em parceria com os cinegrafistas Matheus Couto e Yana Vaz, além do piloto Ian Cosenza. Ela desbancou a paranaense Michaela Fregonese, vencedora em 2022.

O prêmio de maior onda ficou com Nando Fernandes, que surfou um tubo de 5 metros de altura. O cinegrafista e piloto da equipe foram Matheus Couto e Gabriel Sampaio, respectivamente. Nando levou ainda o prêmio de piloto da equipe campeã.

Presidente da Associação de Surfe de Ondas Grandes e Tow-In de Niterói e idealizador do Itacoatiara Big Wave, Alexey Wanick observou que o IBW é uma das poucas competições da modalidade no mundo, sendo a única realizada em 2023. Segundo ele, o campeonato vai servir de modelo para a criação do circuito internacional de tow-in, que terá a participação de Portugal, Chile e Peru, além do Brasil.

Ao todo, foram distribuídos R$ 88 mil em prêmios, divididos entre os surfistas, cinegrafistas e pilotos. Na cerimônia de premiação, oSecretário de Esporte e Lazer de Niterói, Rubens Goulart, afirmou que a edição 2024 da competição está garantida.

COMPARTILHE