Niterói por niterói

Publicado

Sob gestão estadual, Segurança Presente Niterói começa com estrutura menor

Coordenação do novo programa vai abrir mão do apoio do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) e da estrutura municipal
Segurança Presente: governo do estado assume policiamento em Niterói
Programa Segurança Presente começa menor. Foto: Reprodução

O programa Segurança Presente teve sua estreia em Niterói com estrutura inferior à que tinha o antecessor, o Niterói Presente. Sob gestão do Governo no Estado, a operação começa com menos veículos e sem apoio do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), que já tem estrutura montada para a vigilância da cidade.

Em evento de lançamento do Segurança Presente Niterói, na manhã desta sexta-feira, a frota do programa foi entregue para atuação na cidade. A princípio, a operação contará com 30 motos e 17 automóveis. A estrutura da Prefeitura contava com 65 motos e 24 carros.

A Secretaria de Estado de Goveno, no entanto, promete superar os veículos da Prefeitura, chegando a 70 motocicletas e 25 automóveis, cuja compra estaria em fase de licitação.

Durante o evento, o capitão Hugo Coque, porta voz da operação Segurança Presente, confirmou, ainda, que o programa não vai manter parceria com o Centro Integrado de Segurança Público (Cisp), da Prefeitura de Niterói. Ou seja, não há intenção de integrar o programa à estrutura existente na cidade. O monitoramento do município será centralizado no Centro Integrado de Comando e Controle, do Governo do Estado.

Ainda segundo o Governo do Estado, o Segurança Presente terá contingente de 563 agentes, entre policiais, assistentes sociais e profissionais de outras áreas. Em vídeo publicado nas redes, o Governo reitera que a operação não acabou e que será totalmente custeada pelo estado. Também afirma que o efetivo será ampliado em cerca de 40%, o que corresponde a mais 160 agentes nas ruas. O novo Segurança Presente Niterói atuará em dez locais: Icaraí, Centro, Santa Rosa, Fonseca, São Francisco, Charitas, Jurujuba, Barreto, Região Oceânica e Pendotiba, onde não havia a operação.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email