Niterói por niterói

Publicado

Sessenta pessoas acolhidas nos abrigos de Niterói passam por avaliação

Ação emergencial de acolhimento foi motivada pela onda de frio intenso que atravessa o país
Mulher é atendida por equipe da Prefeitura. Foto- Divulgação:Luciana Carneiro
Mulher é atendida por equipe da Prefeitura. Foto: Divulgação/Luciana Carneiro

Sessenta pessoas em situação de rua que estão nas unidades de acolhimento da Prefeitura de Niterói foram avaliadas por equipes da Secretaria Municipal de Saúde nos últimos três dias. A Secretaria Municipal de Assistência Social e Economia Solidária está intensificando a abordagem nas ruas da cidade durante a onda de frio que atravessa o País. A ideia é que esse momento seja uma oportunidade de que essa população tenha acesso aos serviços do município.

Equipes do Consultório na Rua já realizam trabalho com as pessoas em situação de rua da cidade. A estrutura é voltada à atenção integral à saúde desse grupo, considerando suas diferentes necessidades. Durante esse período de ação intensificada, os acolhidos estão passando por uma avaliação do estado de saúde, além de receberem encaminhamentos necessários para atendimentos específicos.

O secretário de Assistência Social e Economia Solidária, Vilde Dorian, explicou que nas unidades de acolhimento, as pessoas recebem atendimento de assistentes sociais, psicólogos e orientação jurídica, encaminhamento para serviços de saúde, trabalho e renda e documentação civil. O objetivo principal é construir com os acolhidos um trabalho que culmine na sua autonomia e reinserção social.

“Muitos usuários que são diariamente abordados pelo Serviço Especializado em Abordagem Social e não aceitavam o encaminhamento para as unidades de acolhimento, neste período aceitaram seguir para as unidades do município. Assim, terão a oportunidade de ter acesso aos serviços e as equipes da Prefeitura de Niterói e dar início a construção de novos projetos de vida”, detalhou.

Niterói possui uma rede de atendimento para população em situação de rua que conta com equipes de abordagem social especializada, Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) e cinco unidades de acolhimento (abrigos). Para pessoas com mais de 60 anos, há encaminhamento para vagas nas Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI).

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email