Niterói por niterói

Publicado

Sepe-Niterói recebe denúncias de sete escolas da rede municipal com casos de Covid

De acordo com Sindicato, todas as unidades seguem com aulas presenciais; Prefeitura não se manifestou sobre o caso
Foto- Divulgação Prefeitura de Niterói
Foto: Divulgação Prefeitura de Niterói

O Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (SEPE-Niterói) tem recebido denúncias de algumas escolas cujos profissionais têm apresentado sintomas da Covid-19. De acordo com as denúncias, recebidas entre esta quarta e quinta-feira, são, até o momento, sete unidades: EM Francisco Portugal Neves, EM Rachide da Glória Salim Saker, UMEI Alberto Brandão, EM Heloneida Studart, EM Julia Cortines, EM Helena Antipoff e EM Paulo de Almeida Campos. No entanto, mesmo com a confirmação dos sintomas de Covid, as aulas presenciais seguem em andamento, sem interrupção de atividades ou migração para o modelo remoto.

Segundo o SEPE-Niterói, a orientação da Secretaria Municipal de Educação e Fundação Municipal de Educação (SME/FME), no entanto, tem sido a de não fechar as unidades, o que coloca em alto risco de contaminação cruzada uma série de outros profissionais de educação, estudantes e familiares, além de contribuir para disseminação da variante Delta, mais transmissível.

– A vacinação em 2ª dose ainda está em ritmo lento na cidade e consideramos muito preocupante a postura negacionista do Secretário Vinícius Wu de tentar invisibilizar os riscos iminentes de uma onda da variante delta na cidade. Basta olharmos para o Rio, cidade vizinha, e perceberemos os riscos iminentes. Niterói não é uma ilha. A postura da Prefeitura tem sido de pouca transparência e nitidamente tentando maquiar a realidade – afirmou uma das coordenadoras gerais do SEPE, Marcela Almeida.

Prefeitura confirma 38 casos de Covid

Procurada pelo A Seguir: Niterói, a Prefeitura de Niterói esclarece que, até o momento, de acordo com o que foi notificado à Coordenação de Vigilância em Saúde municipal (Covig), apenas duas escolas privadas estão com as aulas presenciais suspensas.

Nas três últimas semanas, foram notificados 250 casos suspeitos em instituições de ensino privadas e públicas, entre alunos e funcionários, e destes apenas 38 foram confirmados para Covid-19. No momento o município possui 357 escolas privadas abertas e 66 públicas. Deste total, duas privadas estão com aulas presenciais suspensas.

A Prefeitura ressalta ainda que possui um Plano de Vigilância Escolar com medidas de segurança para reduzir os efeitos da pandemia, construído em conjunto com as secretarias de Educação e de Saúde e validado pelo comitê científico desde maio de 2020. De acordo com o plano, quando há casos suspeitos de Covid-19, a escola entra em contato com a Covig que investiga, orienta e acompanha o caso. Quando há necessidade, o aluno ou profissional é afastado ou há suspensão das aulas presenciais de uma turma ou da escola.

Colégios da rede privada de Niterói suspendem aulas presenciais

Nesta quarta (18), o A Seguir: Niterói mostrou que o aumento no casos confirmados e suspeitos de Covid tem levado diferentes escolas privadas de Niterói a suspender as aulas presenciais de turmas e até segmentos inteiros. Na Escola Fórum Cultural, em Itaipu, dois estudantes estão contaminados e a direção decidiu que alunos dos ensinos Fundamental e Médio só voltam às salas de aula em 1 de setembro.

Em nota enviada ao A Seguir, a Escola Fórum Cultural confirmou que as aulas foram suspensas. O estabelecimento esclarece que seguiu os protocolos da Coordenação de Vigilância Epidemiológica e da consultoria do Hospital Sírio-Libanês, e comunicou a situação às autoridades competentes.

Outras escolas também optaram pela suspensão das atividades presenciais, como o GayLussac, em São Francisco, que suspendeu as aulas presenciais de parte das turmas por dez dias. No MV1 Icaraí, um caso confirmado levou uma turma inteira a migrar para o ensino remoto, por precaução, e na Educação Infantial, as aulas são ao ar livre.

A Canadian School, em Piratininga, também teve casos confirmados e manteve a turma do 9º ano em ensino remoto. Na semana passada, foi o Assunção que teve suspensão do presencial para algumas turmas. O Colégio Paulo Freire, em Itaipu, chegou a divulgar um comunicado aos pais intitulado “É hora de cuidados redobrados”. No texto, a escola alerta sobre o “momento delicado” e cita a variante Delta no estado.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email