Niterói por niterói

Publicado

Rede de Saúde pública do estado do Rio tem 20% dos profissionais afastados pela Covid e suspende cirurgias seletivas

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com
Mapa da Covid sai do estágio verde para o alerta amarelo, diante do aumento da Ômicron
Drive thru de testagem - foto Douglas Macedo
Aumento de casos de Covid explode no estado do Rio
A avanço da Ômicron fez o Mapa da Covid no estado do Rio passar do verde para o amarelo, com 38% de casos positivos nos testes para a doença. Depois de experimentar a queda dos indicadores no final do ano passado, em situação de baixíssimo risco, a situação começou a mudar na virada do ano. Apenas esta semana,  foram registrados 55.837 novos casos, a pior marca em uma única semana em toda a pandemia. A clasificação de risco só não é pior porque o aumento de casos não acarretou aumento proporcional de internações. A  taxa de uso dos leitos e UTIs reservados para a doença permanece abaixo de 40%.
De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, todo o território do estado do Rio de Janeiro apresenta bandeira amarela, de baixo risco para Covid-19. É o que mostra o Mapa de Risco da Covid, divulgado nesta sexta-feira (14). A análise faz a comparação da primeira semana epidemiológica (SE) deste ano, a SE 1 (de 02 a 08 de janeiro), com a penúltima de 2021, a SE 51 (de 19 a 25 de dezembro).
As taxas de positividade para SARS-COV-2 em testes RT-PCR no período de 04 a 11 de janeiro sofreram aumento de 38%, porém os óbitos tiveram redução de 28%. Todas as Regiões de Saúde ainda apresentaram uma taxa de ocupação de UTI e Enfermaria inferior a 40%.
Um aumento repentino na taxa de positividade dos testes de RT-PCR para detecção da Covid-19 foi identificado a partir de meados da 52ª semana epidemiológica (de 26 de dezembro a 01 de janeiro), quando o índice passou de 1,4%, no fim de dezembro, para mais de 20% nos primeiros dias de janeiro. O sistema de informações observou aumento no índice de positividade para a doença e, portanto, as semanas epidemiológicas desta edição do Mapa são mais recentes. O objetivo foi fornecer à população os índices mais atualizados e fidedignos.
– Desde o início de janeiro, estamos observando aumento no número de casos por conta da circulação da variante Ômicron. Como as semanas analisadas para confecção do Mapa são anteriores a este período, entendemos que seria melhor avaliarmos os dias mais recentes. Diante deste cenário, recomendamos que continuem a respeitar as medidas e completem o esquema vacinal logo que possível – esclareceu o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.
Cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo). Os resultados apurados para os indicadores apresentados devem auxiliar a tomada de decisão, além de informar a necessidade de adoção de medidas restritivas, conforme o nível de risco de cada localidade.
Cirurgias eletivas suspensas
No fim do dia, a Secretaria de Estado de Saúde  e o Conselho de Secretarias municipais de Saúde do Rio de Janeiro pactuaram pela suspensão de todas as cirurgias eletivas nas unidades da rede pública, a partir de segunda-feira (17). A medida tem como objetivo evitar a contaminação por Covid-19 de pacientes e profissionais envolvidos nos procedimentos, além de reduzir o impacto do afastamento de cerca de 20% dos profissionais de saúde da rede. A redução do número de doações de sangue foi outro fator que contribuiu com a decisão de suspender as cirurgias eletivas.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email