Niterói por niterói

Publicado

Programa Renda Básica Temporária é estendido até setembro

Programa será substituído em outubro pela implantação da Moeda Arariboia
Live desta quarta-feira trouxe menor indicador síntese da pandemia e extensão do programa Renda Básica. Foto- Reprodução
Live desta quarta-feira trouxe menor indicador síntese da pandemia e extensão do programa Renda Básica. Foto: Reprodução

Na live desta quarta-feira (08), o prefeito Axel Grael comunicou uma nova extensão do programa Renda Básica Temporária até o mês de setembro. Em outubro, segundo explicou o prefeito Axel Grael, o programa de caráter temporário será suspenso para dar lugar à Moeda Arariboia, aprovada na Câmara Municipal de Niterói na quarta-feira (07).

O Renda Básica Temporária é pago desde o início da pandemia, em 2020, e já foi estendido cinco vezes, acompanhando a pandemia. Segundo o prefeito na live desta quinta, a soma do valor investido do programa somado apoio dado a três mil empresas pelo Empresa Cidadã é de 1 bilhão de reais. Comparando, o orçamento anual de Niterói é de 3,5 bi.

A Secretária de Planejamento Hellen Benedetti disse que esta semana serão entregues cestas básicas a oito mil novas famílias recém reconhecidas pelas prefeitura, com o auxílio do programa Médico de Família, que não estavam contempladas em outros programas de auxílio emergencial.

A subsecretária de Saúde de Niterói, Camila Franco, destacou a aceleração do calendário de vacinação na cidade, que prevê vacinar até o fim do mês a população a partir de 28 anos:

– Se você tem qualquer idade acima de 34 anos e não pôde ir no seu dia, você pode ir ao posto de vacinação em qualquer dia após a sua data.

Franco destacou que o índice de internações por Covid diminuiu na última semana, e disse que o indicador síntese, que orienta o plano gradual de transição e reabertura econômica, está em 6,5:

– Uma taxa que nunca esteve tão boa (este ano). Isso mostra que além da boa adesão à vacinação, as pessoas estão colaborando com as medidas de proteção.

Moeda Arariboia

De acordo com a Prefeitura, o programa de caráter permanente prevê contemplar as famílias em situação de maior vulnerabilidade, cadastradas no CadÚnico. A moeda poderá ser usada nos comércios locais cadastrados, sejam eles padaria, pequenos mercados, hortifrutis e pequenos produtores e outros, fazendo o dinheiro circular dentro da própria comunidade.

O projeto aprovado nesta quarta-feira (07) pela Câmara Municipal estabelece que a nova moeda será destinada a pessoas registradas no Cadastro Único do Governo Federal. Cada unidade da moeda será equivalente a R$ 1, e cada pessoa poderá receber 90 arariboias, limitado ao número de seis beneficiários por por família. Portanto, uma família de seis pessoas cadastradas do Cad Único poderá ter acesso a 540 arariboias, para usar em estabelecimentos de toda a cidade.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email