Niterói por niterói

Publicado

PM acusado de matar vendedor de balas no Centro de Niterói é indiciado por homicídio doloso

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com
Guardas municipais que usaram spray de pimenta contra crianças são afastados; novo protesto está previsto para esta terça
hiago macedo, 21 anos
O vendedor Hiago, de 21 anos, assassinado com um tiro junto à estação das barcas no Centro de Niterói

O  policial militar Carlos Arnaud Baldez Silva Junior,  acusado de matar o vendedor de doces Hiago Macedo, de 21 anos, vai responder por homicídio doloso (com intenção de matar). O rapaz foi assassinado com um tiro nesta segunda-feira, junto à bilheteria da estação das barcas na Praça Arariboia, no Centro de Niterói.

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG) indiciou o PM por homicídio doloso por motivo torpe após analisar as gravações das imagens de câmeras de segurança da região. O PM está preso no Batalhão Especial Prisional (BEP) no Fonseca.

Hiago deve ser sepultado na tarde desta terça-feira (15), no Cemitério do Maruí, no Barreto. A viúva dele protestou pela morte do trabalhador, dizendo que ele vendia doces e balas no Centro para sustentar a filha do casal, de 2 anos.

A Secretaria Municipal de Direitos Humanos (SMDH) está auxiliando a família de Hiago nos trâmites do sepultamento. Também está previsto novo protesto para esta terça-feira, em frente à estação das barcas.

O prefeito de Niterói, Axel Grael (PDT), que lamentou a morte de Hiago, informou que os guardas municipais que  espirraram spray de pimenta em populares que protestavam após a morte de Hiago foram afastados. O spray acabou atingindo duas crianças, uma de três meses e outra de dois anos.

 

COMPARTILHE