Niterói por niterói

Publicado

Pandemia pode ter atrasado pelo menos 600 diagnósticos de câncer de mama em Niterói

Por Amanda Ares
Pesquisa aponta que entre agosto de 2020 e 2021, 91% das niteroienses com indicação médica deixaram de realizar mamografia
Campanha Outubro Rosa Sempre tenta conscientizar sobre a importância de manter os exames em dia durante todo o ano. Foto- Divulgação CHN
Campanha Outubro Rosa Sempre tenta conscientizar sobre a importância de manter os exames em dia durante todo o ano. Foto: Divulgação CHN

Um levantamento feito pela Dasa, rede de saúde integrada nacional, revelou que a pandemia causou um atraso significativo na realização de mamografias de mulheres de Niterói e São Gonçalo. Segundo a pesquisa de Data Analytics, 40 mil mulheres com idade e indicação clínica deixaram de fazer o exame no último ano. Só em Niterói, a estimativa é de que 600 mulheres podem ter sido afetadas, sob o risco de ter a vida abreviada por diagnóstico tardio de câncer de mama.

O exame é importante para a detecção precoce da doença, que amplia as chances de cura. A análise da Dasa estima que 91% das niteroienses e 99,1% das gonçalenses podem estar com o acompanhamento atrasado. Ou seja, os dados apontam que mais de 600 casos suspeitos de câncer de mama deixaram de ser rastreados dentro da rede na cidade entre agosto de 2020 e agosto de 2021.

Segundo Victor Machado, oncologista do Complexo Hospitalar de Niterói, o diagnóstico precoce pode melhorar o prognóstico da doença e a efetividade do tratamento e diminuir riscos:

– As consequências do atraso no diagnóstico representam um dano em potencial para a saúde feminina, já que os tumores de mama podem progredir de estágio com o passar do tempo. Por isso, fazer o exame para a detecção precoce da doença é essencial e aumenta as chances de cura, que podem chegar a 90% – afirma o oncologista.

No feriado de 12 de outubro o Complexo Hospitalar de Niterói (CHN), que faz parte da Dasa, realizou um flash mob na Praia de Icaraí como parte da campanha #OutubroRosaSempre. Segundo a assessoria do CHN, o objetivo foi “conscientizar a população, especialmente as mulheres, sobre a importância do diagnóstico precoce no enfrentamento do câncer de mama, que é a primeira causa de morte por câncer na população feminina em todas as regiões do Brasil, exceto no Norte, onde o câncer do colo do útero registra a maior taxa de incidência, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca).”

Performance em Icaraí fez parte da campanha de conscientização contra o câncer de mama. Foto: Divulgação CHN

A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói informou que a realização dos exames preventivo ginecológico, ultrassonografia e mamografia está sendo intensificada neste mês de outubro. A Prefeitura não comentou sobre o percentual de atraso nos exames ao longo da pandemia, e disse que os serviços de mamografia foram mantidos dentro do que os critérios de segurança permitiam, e que no momento, não há fila de espera pelo exame nas unidades de saúde.

Como fazer o exame pela rede pública

Para realizar os exames pela rede pública de Saúde, as mulheres devem ter cadastro no posto local, designado de acordo com a região onde a pessoa reside. A paciente precisa passar pela atenção básica (clínico geral), que fará o encaminhamento para um especialista ou solicitará o exame necessário. É importante que os usuários mantenham o cadastro em dia e a regularidade de consultas no posto de saúde para ter acesso aos serviços.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email