Niterói por niterói

Publicado

Padre Fábio consola Déa Lucia pela morte de Paulo Gustavo: ‘O nunca mais é logo ali’

Religioso, que perdeu a mãe para a Covid, publicou texto emocionado dedicado à mãe do ator
paulo gustavo 8
Paulo Gustavo e Déa Lúcia. Divulgação

Recuperando-se da dor de perder a mãe para a Covid, o Padre Fábio de Melo publicou um texto emocionante direcionado a Déa Lúcia, mãe de Paulo Gustavo, outra vítima da pandemia. Na mensagem, o religioso diz que, ao chorar inconsolavelmente pela morte do humorista, se lembrou da professora aposentada.

“Eles eram dois? Nem sei”, inicia o padre, para depois se lembrar da união entre Déa e Paulo Gustavo. “A mãe, uma peça, o filho, a outra”.

Ao fim, o Fábio de Melo fala de fé e que pela crença que une os dois, mãe e filho se encontrarão. “Mas, para nós, que cremos, dona Déa, o nunca mais é logo ali…”

Leia, na íntegra, a mensagem emocionante do Padre Fábio de Melo a Déa Lúcia, mãe de Paulo Gustavo:

“Eles eram dois? Nem sei. O que sei é que, se escavassem um, encontrariam o outro. Mãe e filho num entrelaço simbiótico, soma de dois que unificou, fazendo caber tudo numa identidade só. A mãe, uma peça, o filho, a outra. Encaixe que se ramificou no imaginário coletivo, gerando um manancial de graça, tudo porque uma parte se transformou na parte que o inspirou.

Agora, ao saber que a unificação das partes se desfez, chorando inconsolavelmente a parte que partiu, ocorre-nos o sofrimento da parte que ficou. Oh, dona Deia, como é afiada a espada que agora a corta. Como é sem chão o mundo que lhe resta, como é sem nexo a vida que a espera. A sua parte está partida, porque a parte que partiu é sua parte inteira. Sim, o destino de toda mãe é viver repartida, já que suas partes sempre partem. Às vezes para um até logo, às vezes para o nunca mais.

Mas, para nós, que cremos, dona Deia, o nunca mais é logo ali…”

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email