Niterói por niterói

Publicado

Niterói e a cidade-irmã portuguesa Nazaré planejam criação de circuito mundial de surfe

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com

COMPARTILHE

A segunda rodada do Circuito da Associação de Surfe de Niterói acontece em seguida à realização do Itacoatiara Big Wave
surf itacoatiara 3
Ondas chegaram a cerca de 3 m durante o IBW. Foto: Divulgação

Neste final de semana, acontece em Itacoatiara, na Região Oceânica de Niterói, a segunda etapa da edição 2023 do Circuito ASN (Associação de Surfe de Niterói). De acordo com os organizadores, a previsão é de ondas entre 0,5 a 1 metro de altura.

A primeira etapa do Circuito ASN aconteceu em Piratininga, em junho. Daniel Templar (Pro-Am), Angelo Bittar (Open), Rayza Silveira (Open Feminina), Fabiano Passos (Master), Rafael Mignani (Kahuna) e Gabriel Dantas (Sub 18) venceram suas categorias na primeira etapa e largaram na frente na corrida pelo título do ano.

Fundada há 43 anos, a ASN é uma associação que desenvolve o trabalho de base junto aos jovens da cidade.

Leia mais: Bicicletas elétricas não poderão passar de 20 km/h nas ciclovias de Niterói

Nazaré

A rodada do Circuito ASN acontece em seguida à realização do Itacoatiara Big Wave (IBW), quando os atletas encararam ondas de cerca de 3 m. Esta semana, inclusive, o prefeito de Niterói, Axel Grael, se reuniu com o prefeito da cidade portuguesa de Nazaré, Walter Chicharro, e com surfistas que participam da competição.

De acordo com a Prefeitura, há interesse em estabelecer parcerias com a cidade portuguesa que é referência mundial em surfe de ondas grandes. A ideia é criar o primeiro circuito mundial da modalidade tow in, que é o surfe em ondas grandes com a participação de jet skis no auxílio aos atletas. Inicialmente, o circuito teria pelo menos quatro cidades: Niterói, com Itacoatiara; Nazaré; Punta Hermosa (Peru) e Pichilemu (Chile).

Na opinião de Axel Grael, o surfe é estratégico para Niterói:

– O esporte é um grande indutor da economia, da inclusão social e um agente de promoção da cidade. A gente tem vocação, tradição e uma imagem da cidade associada ao surfe assim como a outros esportes. Isso é uma forma de criar uma identidade para a cidade. E também ajuda no turismo e em vários segmentos da economia. Temos que aproveitar esse momento que a cidade tem capacidade de investimento para investir em ações estruturantes. A natureza nos deu a Praia de Itacoatiara com condições muito especiais que nos colocam entre os melhores pontos de surfe do mundo como Nazaré, em Portugal.

O prefeito Walter Chicharro lembrou que a Vila de Nazaré e Niterói formalizaram, em março deste ano, um acordo que estabelece relações de cidades irmãs. Ele ressaltou que o esporte e particularmente o surfe de ondas grandes é fundamental nesta parceria.

– Nazaré hoje é referência mundial do surfe de ondas grandes. Queremos compartilhar nossa experiência com Niterói em vários aspectos ligados ao esporte como segurança aquática e até a atração e a exposição de patrocinadores. A ideia de um circuito mundial de tow in é muito interessante – afirmou Walter Chicharro.

Alturas

O alemão Sebastian Steudtner foi reconhecido, em junho de 2022, como o dono do recorde de maior onda já surfada na história do esporte, ao descer uma onda de 26,21 metros, em Nazaré. Um brasileiro fez parte do feito, realizado em 2020: Edilson Assunção, mais conhecido como Alemão de Maresias (SP), foi o piloto do jet ski responsável por colocar Steudtner na onda.

Em maio de 2022, Gabriel Sampaio, um recifense que mora em Niterói desde os 9 anos, surfou a que está sendo considerada a maior onda de Itacoatiara: cerca de 7 metros, registrada na laje do Shock.

COMPARTILHE