Niterói por niterói

Publicado

Os livros mais lidos em Niterói durante a pandemia

Por Amanda Ares
| aseguirniteroi@gmail.com
Livrarias Blooks e Travessa de Niterói fizeram uma relação dos livros que tiveram mais saída na cidade em dois anos de pandemia
DSC_0283
Livraria da Travessa de Icaraí. Foto: Amanda Ares

Se teve uma coisa que o niteroiense fez durante a pandemia foi ler. Especialmente nos primeiros meses, quando as medidas restritivas eram mais rígidas – e mais respeitadas também -, muitos leitores da cidade ocuparam seu tempo ocioso com boa literatura. Quem diz é a crítica, pois segundo as livrarias Blooks e Travessa de Icaraí, os livros mais vendidos em Niterói nos últimos dois anos são também sucessos de crítica.

O que será que o niteroiense leu durante a pandemia? Na série de reportagens sobre os efeitos destes dois anos de crise sanitária, o A Seguir: Niterói avaliou e listou os dez livros mais lidos na cidade desde março de 2020.

Livraria Blooks, no Reserva Cultural. Divulgação

10o lugar: 

Umbandas: uma historia do Brasil (Luiz Antônio Simas – 2021, Civilização Brasileira): Simas é um grande historiador e conhecedor da História do Brasil, qualidades que já lhe renderam um prêmio Jabuti em 2015. O lançamento de 2021 “Umbandas” conquistou muitos leitores de Niterói interessados em saber mais sobre essa perspectiva da nossa história, por muito tempo ignorada e criminalizada. O título foi o décimo mais vendido pela Livraria da Travessa de Icaraí entre março de 2020 e fevereiro de 2022.

Mentirosos (E. Lockhart – 2014, editora Seguinte): Um suspense moderno e sofisticado que atraiu a atenção do público juvenil, fazendo dele o décimo livro mais vendido da Blooks de Niterói deste março de 2020.

9o lugar

Travessa: Anos de Chumbo e outros contos (Chico Buarque – 2021, Cia das Letras)

O livro de contos do autor, cantor e compositor Chico Buarque traz temas históricos como o sofrimento e os crimes da Ditadura Militar (1964 – 1985).

Blooks: Tudo é rio (Carla Madeira – 2021, editora Record). O romance de estreia de Carla Madeira narra a história do casal Dalva e Venâncio, que tem a vida transformada após uma perda trágica, e de Lucy, uma garota de programa cobiçada na cidade, que entra no caminho do casal, formando um triângulo amoroso.

8o lugar

Travessa: Tudo é rio (Carla Madeira – 2021, editora Record), foi o oitavo livro mais vendido na Travessa de Icaraí, o que mostra que os leitores de Niterói estão mesmo interessados no trabalho da romancista.

Blooks: Vento vadio (Antônio Maria – 2021, Todavia). O livro lançado no ano passado traz 185 contos do escritor e cronista Antônio Maria, organizados pelo pesquisador Guilherme Tauil.

7o lugar

Travessa: Os sete maridos de Evelyn Hugo (Taylor Jenkins Reid – 2021, Paralela). O romance narra os desafios de uma história de amor diante de todo o esplendor da Hollywood do século XX.

Blooks: Emocionario (Cristina Nuñes Pereira – 2018, Sextante). Um verdadeiro dicionário das emoções, para ajudar a entender o que os próprios sentimentos.

6o lugar

Travessa: Um de nós está mentindo (karen M. Mcmanus – 2018, Galera Record. O sucesso da literatura juvenil conquistou muitos leitores também em Niterói.

Blooks: Dinossauros (Ciranda cultural), um livro infantil sobre os grandes répteis pré-históricos.

5o lugar

Travessa: Mulheres que correm com os lobos (Clarissa Pinkola Estes – o fantástico livro da psicanalista norte-americana explora o que há de mais íntimo e poderoso na psiqué feminina a partir de lendas, folclores e contos de fadas. Uma bíblia para mulheres de todas as idades que buscam o auto conhecimento fora dos livros de auto ajuda.

Blooks: Louvor à Terra (Byung Chul-Han – editora Livraria Vozes). Outro manual para o autoconhecimento a partir de elementos da terra. Outro sucesso do filósofo sul-coreano Byung Chul-Han.

4o lugar

Travessa: Talvez você deva conversar com alguém (Lori Gottilieb – 2019, editora Vestígio).

A medida que as colocações vão aumentando, é possível perceber que nestes dois últimos anos também em Niterói as pessoas procuraram repensar a vida e buscar o auto conhecimento. O livro de Lori Gottilieb sobre uma terapeuta, seu terapeuta, e a vida de todos nós reflete bem esse momento.

Blooks: Ano de Chumbo e outros contos (Chico Buarque – 2021, Cia das Letras). Mais uma vez o livro de Chico Buarque aparece no hanking, dessa vez em melhor colocação entre os leitores clientes da Blooks, o que reflete a vontade de conhecer mais profundamente sobre a história do país. Conhecer o passado é importante para não repetir os mesmos erros.

3o lugar

Travessa: Pequeno Manual Antirracista (Djamila Ribeiro – 2019, Cia das Letras). Outro best seller da Cia das Letras, também abordando um tema social urgente, o que mostra uma certa vontade dos leitores de Niterói de refletir sobre o racismo no Brasil e no próprio comportamento.

Blooks: O Avesso da Pele (Jeferson Tenório – 2020, Cia das Letras). Niterói realmente abraçou a literatura nacional entre 2020 e 2022. O romance de Jeferson Tenório também conquistou o país, e ganhou o Prêmio Jabuti de 2021.

2o lugar

Travessa: Amor Gelato (Jenna Evans Welch – 2016, Intrinsica). Um verão na Itália, uma história de amor e um segredo de família. Parece novela das nove, mas é um romance juvenil de 2016 descoberto e requisitado por jovens leitores da cidade, nestes últimos dois anos.

Blooks: Lula – Vol 1 (Fernando Morais – 2021, Cia das Letras). A biografia do ex presidente Lula, obra do jornalista Fernando Morais a partir de dezenas de horas de depoimentos com o ex presidente. O primeiro volume, lançado em 2021, conta a infância, juventude e o início de sua luta sindical, que o levou a ser conhecido e respeitado por operários do país todo. O sucesso de vendas mostra que Fernando Morais deixou um gosto de quero mais nos leitores.

1o lugar: Torto Arado (Itamar Vieira Júnior – 2019, Todavia)

Livro foi o mais procurado por leitores de Niterói. Foto: Amanda Ares

O primeiro lugar absoluto em vendas mas duas livrarias em Niterói, e nas prateleiras dos leitores de Niterói, é o romance do escritor baiano Itamar Vieira Júnior. A história das irmãs Belonísia e Bibiana, filhas de trabalhadores rurais do sertão da Bahia, é contada em três partes, em que cada protagonista discorre sobre a vida difícil da família, que também é cheia de beleza e pequenas felicidades.

Com personagens e uma história que refletem a vida de gerações de brasileiros, o livro lançado em 2019 tocou na identidade nacional ao falar de questões como a vida do homem no campo, conflito de terras, exploração de mão de obra, religiosidade, e a relação das populações tradicionais com a terra. Tanto na Blooks quanto na Travessa foi o livro mais vendido, desde março de 2020.

COMPARTILHE