Niterói por niterói

Publicado

Oposição reage ao reajuste de apenas 1,95% para servidores de Niterói

Lei foi sancionada pelo prefeito Axel Grael após maioria da Câmara; Reajuste é inferior a 1/4 da inflação acumulada do período
O Vereador Daniel Marques, do DEM, vota contra reajuste salarial de servidores e vereadores : Foto- Sergio Gomes
O Vereador Daniel Marques, do DEM, vota contra reajuste salarial de servidores e vereadores / Foto: Sergio Gomes

A Câmara Municipal de Niterói aprovou nesta terça-feira (27) por 10 votos a favor, 2 abstenções e 2 contra o reajuste salarial de 1,95% dos servidores públicos. No projeto encaminhado pela Prefeitura de Niterói, o valor proposto equivale apenas a 1/4 da inflação do período, de 8,06%. Também foi votado o reajuste dos vereadores, de mesmo percentual. Nesta votação, 8 vereadores se posicionaram a favor e 6 contra. A lei nº 3615 foi sancionada pelo Executivo e publicada nesta quarta-feira (28) no Diário Oficial. O baixo índice de correção dos salários de funcionários públicos tem feito barulho na bancada da oposição.

A oposição questiona a proposta, que partiu do Executivo, de conceder apenas 1,95% de reajuste, lembrando que, no começo do ano, Secretários Municipais tiveram aumento de 35% nos vencimentos. Daniel Marques (Democratas) lamenta a falta de valorização por parte do Executivo de seus servidores, especialmente em um período de pandemia.

– A Prefeitura deu um aumento de forma ilegal. Agora, na hora de apresentar uma recomposição salarial digna para os funcionários que estão na linha de frente de combate ao coronavírus, como médicos, enfermeiros, guardas, professores e outros concursados, a recomposição é de apenas 1,95%, abaixo do índice da inflação. A valorização desses profissionais seria a melhor das homenagens, e não foi o que a Prefeitura fez na noite de ontem – ressaltou.

Outro vereador que discorda do percentual do reajuste é o Professor Tulio (PSOL) . Ele defende a valorização dos servidores como forma de atrair os melhores quadros profissionais e oferecer um serviço de excelência para a população. O parlamentar votou contra o reajuste dos vereadores e se absteve no reajuste dos servidores, sob a justificativa de que não é contra o aumento, mas sim, contra o valor que foi proposto.

Servidores de Niterói acumulam mais de 16% de perda salarial desde 2013

Além disso, o parlamentar ressalta que, por causa da reforma da previdência municipal e dos diversos reajustes abaixo da inflação, os servidores de Niterói acumulam mais de 16% de perda salarial real desde 2013.

– Infelizmente, a Lei Complementar 173 do governo Bolsonaro nos impede de dar um reajuste superior à inflação do último ano, portanto o nosso mandato apresentou uma emenda para aumentar o reajuste dos servidores para 8,06%, evitando assim que os servidores acumulem mais um ano de perda salarial real. Nossa emenda não foi aprovada e lamentavelmente os servidores municipais receberão um reajuste de apenas 1,95%, o que caracteriza uma grande contradição para uma prefeitura que concedeu um aumento de até 115% para os cargos comissionados há menos de 8 meses – destacou o vereador do PSOL.

Professor Tulio, do PSOL em sessão extraordinária sobre reajuste salarial / Foto: Sergio Gomes

Na questão dos reajustes dos vereadores, Túlio diz que votou contra por entender que no contexto atual de desemprego e crescimento da pobreza, aumentar salário dos parlamentares não é prioridade.

— Esse momento delicado exige urgência em outras pautas, como o combate à pandemia e às consequências da crise econômica, ambas agravadas pelo governo Bolsonaro — concluiu.

Procurada pelo A Seguir: Niterói, a Prefeitura não se manifestou sobre as possíveis razões que justifiquem o baixo percentual do reajuste até a publicação desta reportagem.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email