Niterói por niterói

Publicado

‘O Regatas Icaraí permanece e expande’, diz presidente do clube

Por Livia Figueiredo
Em conversa com o “A Seguir: Niterói”, Leandro Leite fala dos planos do clube, em novo endereço: stand up e canoa havaiana
Simulação da fachada do Clube Regatas Icaraí, na Estrada Fróes, 38. Foto- Divulgação
Simulação da fachada do Clube Regatas Icaraí, na Estrada Fróes, 38. Foto: Divulgação

A concretização da venda da sede do Clube de Regatas Icaraí levantou uma grande dúvida sobre o futuro da associação centernária, que atravessou gerações. Quem passa pelo antigo prédio, na Avenida Jornalista Alberto Francisco Torres 63, agora se depara com tapumes e andaimes que anunciam o início da obra de um empreendimento de luxo da Soter. Mas, para quem estava apreensivo sobre as novidades, a notícia é alentadora: o Regatas não acabou.

Tapumes e andaimes anunciam o início da obra de um empreendimento de luxo da Soter.

O A Seguir: Niterói deu em primeira mão, na edição desta quarta (29), que o clube mudou de endereço e passa a ocupar um imóvel na Estrada Leopoldo Fróes 38, onde funcionava a casa de eventos Dome, que não resistiu à pandemia. O Regatas, que escreveu a história do remo e da natação na cidade, agora chega com uma nova proposta: construir um clube à beira da praia, com “o pé na areia”. A nova localização permite a expansão e o diálogo com algumas tendências, como é o caso da canoa havaiana e do stand up paddle. O plano do clube é oferecer aulas e formar atletas, que representem o Regatas em competições. O A Seguir conversou com o atual presidente, Leandro Leite, que falou um pouco sobre os principais projetos e o que o público pode esperar com a mudança para o novo espaço.

O Clube Regatas Icaraí, no começo da Fróes. Foto: Divulgação

– A nossa ideia é fazer uma expansão das atividades náuticas e esportivas. Vamos oferecer aulas de canoa havaiana, stand up paddle, entre uma série de esportes aquáticos. Diferente da sede antiga, esse novo espaço tem saída para o mar. Estamos em negociação com a Prefeitura para construir um píer na Praia de Icaraí, que dará suporte para nossos esportes aquáticos, saídas de embarcações, de canoas, de barcos a remo. A ideia é construir um clube com o pé na areia.

Foto: Divulgação

O clube atende à vocação de Niterói e à alta demanda por canoa havaiana, que só cresceu com a pandemia. Com a cidade cada vez mais inserida no circuito da modalidade, a proposta é que o espaço ofereça aulas de canoa para sócios e também não-sócios. Leandro explica que o clube seguirá alugando espaço para eventos, shows e terá também uma piscina.

— Como a casa onde era o Dome estava sendo explorada como um espaço dedicado a eventos, a piscina foi tampada, sendo transformada em caixa d’água. Mas existe ali uma piscina montada, já estruturada. A nossa ideia é retomar essa piscina. Não sabemos o tamanho dela ainda, o projeto ainda está sendo estruturado, mas os sócios podem contar com a piscina — pontuou.

Piscina do imóvel onde o Regatas está instalado agora. Foto: Arquivo

A nova sede do Regatas Icaraí fica em um terreno de quase 800 metros quadrados e possui quatro salões. A mudança para o espaço é definida como “sorte da ocasião”. De acordo com o atual presidente, o imóvel incorpora todo o espírito do clube. Além da piscina e da construção de um píer que dá para a Baía de Guanabara, o projeto contempla um salão para eventos, área esportiva, sala de jogos, com mesa de xadrez e carteado. Leandro explica que a ideia é modernizar, atendendo às necessidades atuais do público. A oferta de shows segue no radar do clube, que ficou conhecido por ser palco de grandes apresentações da cidade. A previsão é que o novo endereço do clube seja inaugurado para o réveillon. A ideia é que todo o layout visual da nova sede seja apresentado ainda em outubro.

– Já existe toda uma estrutura elétrica, hidráulica, de ar-condicionado. Só vamos ter que fazer algumas adaptações, mas a coisa já está bem avançada. A gente pretende manter a área nobre, que já existe no espaço, que era uma casa de eventos e queremos fazer o Ano Novo já no Regatas, que tem tradição – ressaltou.

O interior do imóvel, onde será o Regatas Icaraí. Foto: Leandro Leite

Leandro explica que a proposta é preservar a história de um clube que é centenário e que possui prêmios importantes no currículo, como o de campeão brasileiro de remo. O clube conta com mais de 600 troféus, entre natação e remo.

– O Clube chegou com força no remo, mas com o tempo, devido às características da piscina, se tornou uma potência na natação, chegando até a participar de competições internacionais. Também teve uma história muito bonita no basquete, antes de a quadra virar uma piscina. Mas o auge foi da natação – destacou.

Quanto ao imbróglio judicial, entre a construtora Soter e o Governo do Estado, que questionou a venda do prédio construído sobre o terreno doado no começo do século passado, o presidente do Regatas diz que o terreno é “livre”.

– Essa questão judicial passou por todos os trâmites políticos possíveis. Houve uma discussão com o governo do Estado, com a Procuradoria, a Câmara Municipal de Niterói e toda essa discussão é extremamente ultrapassada. O terreno é livre, não há nenhum tipo de impedimento. Ele está sendo vendido para a Soter, que tem a maior autonomia e liberdade para construir o que ela quiser. O terreno foi doado em 1935 e qualquer tipo de restrição foi revogada em 1942, através de um decreto do Governo do Estado, que revogou a proibição de alienação do imóvel – concluiu.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email