Niterói por niterói

Publicado

Niterói terá orçamento de R$ 4,3 bi – 24% mais que este ano; dinheiro vem do ISS, IPTU e royalties

Prefeito Axel Grael mandou mensagem para a Câmara com proposta orçamentária pra 2022 e aposta na retomada das atividades
O Prefeito Axel Grael e a Secretária Ellen Benedetti, em reunião de gestores
O Prefeito Axel Grael e a Secretária Ellen Benedetti, em reunião de gestores

Um orçamento de fazer inveja à maioria das cidades de médio porte do país: R$ 4, 3 bilhões em 2022. É a previsão da Prefeitura, segundo mensagem encaminhada nesta quinta-feira (30) à Câmara Municipal. Para efeito de comparação, o orçamento de São Gonçalo, este ano, foi de 1,450 bi, para a cidade que tem o dobro da população de Niterói. Em Nova Iguaçu, foram R$ 1, 454 bi. Nem mesmo Caxias, que concentra um polo industrial, tem arrecadação tão importante: R$ 2,245 este ano.

O orçamento previsto para 2022 é 24% maior do que o deste ano, um salto em tempos de crise. Boa parte será obtida com a retomada das atividades econômicas depois da pandemia e melhora na arrecadação do ISS. A cidade também conta com repasses do ICMS e do Fundo dos Municípios. Outra receita importante é o IPTU. Mas ainda não se sabe o aumento projetado. Por fim, a cidade se beneficia dos royalties do petróleo, outra grande diferença em relação a outros municípios da Região Metropolitana do Rio.

A elaboração proposta de orçamento é uma iniciativa do Poder Executivo, e cabe ao Poder Legislativo analisar, revisar e votar o Projeto de Lei, para sanção pelo Prefeito.

A secretária municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão, Ellen Benedetti, explicou que o processo foi pautado pela retomada econômica, o enfrentamento da pandemia e a proteção social.

-Estamos propondo mais de R$ 400 milhões em investimentos que serão o carro chefe de uma forte retomada na economia da cidade -, antecipou.

Segundo ela, o Brasil enfrenta um cenário desafiador ao agregar problemas econômicos estruturais, graves impactos decorrentes da pandemia do Covid-19 e crise política.

Diante disto, o orçamento para ações voltadas à Assistência Social é de aproximadamente R$ 123,5 milhões – 136,5% maior que o orçamento de 2021. Na Saúde, serão gastos mais de R$ 699 milhões para continuidade do enfrentamento da Covid e atendimento da população.

A educação será outra prioridade: serão R$ 582 milhões em 2022. Além disso, na área de ciência e tecnologia, a previsão é de investimentos de R$ 7,5 milhões.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email