Niterói por niterói

Publicado

Petrópolis tem mais de 100 mortes pelas chuvas; Niterói oferece ajuda no socorro a vítimas

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com
Prefeito Axel Grael disponibiliza o serviço da Defesa Civil e de outras equipes para trabalho de resgate na região
Chuva Petrópolis
Calamidade em Petrópolis: forte chuva atinge a cidade, deixando mais de 100 mortos. Foto: Reprodução/Redes Sociais

A Prefeitura de Niterói divulgou uma nota na manhã desta quarta-feira (16) prestando solidariedade e oferecendo a Defesa Civil, equipes de geotecnia, de Saúde e de outros órgãos municipais para ajudar no socorro aos atingidos pela tragédia em Petrópolis. Mais de 100  pessoas morreram, segundo confirmação de autoridades do município da Região Serrana.

O Prefeito Axel Grael informou nas redes sociais que entrou em contato com o Prefeito Rubens Bomtempo e o vice-prefeito Paulo Mustrangi oferecendo ajuda a Petrópolis.

“Toda solidariedade a Petrópolis! O quadro de devastação pelo qual passa a cidade de Petrópolis e sua população exige a solidariedade de todos nós. São dezenas de mortos e centenas de casas atingidas em função de um grande temporal. Os bombeiros não sabem ainda o total de desaparecidos. Niterói está oferecendo a Defesa Civil, equipes de geotecnia e de Saúde e outras áreas para a região para colaborar com o que for preciso neste cenário desafiador”, escreveu Axel Grael.

Ruas viraram rios de lama após chuvas em Petrópolis. Foto: Reprodução redes sociais

Mais de 100 pessoas morreram em decorrência das fortes chuvas que atingiram a cidade de Petrópolis. De acordo com a Secretaria de Defesa Civil  foram contabilizados 189 deslizamentos e 229 ocorrências nesta quarta-feira (16).

O município segue em estágio de crise e a Prefeitura pediu para que a população evite sair de casa. Em seis horas choveu 260 milímetros. O acumulado foi maior do que todo o esperado para o mês de fevereiro. Durante a madrugada, agentes da Defesa Civil percorreram alguns pontos da cidade que foram afetados pelas fortes chuvas. Com o acúmulo de lama e lixo arrastado pelas águas, vários pontos do Centro estão com vias obstruídas. A orientação é que pessoas de outras regiões evitem a cidade. As aulas na rede pública foram suspensas.

 

COMPARTILHE