Niterói por niterói

Publicado

Niterói nega aplicação de doses vencidas de vacina: ‘Erro de digitação’

Prefeitura informa que seis pessoas receberam imunizante de lotes citados pela “Folha”, mas todas antes do vencimento
niterói-nega-aplicação-de-doses-vencidas-de-vacina-erro-de-digitação
Niterói vacinou com AstraZeneca dentro do prazo, diz Prefeitura. Divulgação

A Prefeitura de Niterói negou que tenha aplicado vacinas contra a Covid fora do prazo de validade. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os lotes citados na matéria da “Folha de São Paulo” foram recebidos e ministrados no mês de fevereiro, dentro do prazo e o que ocorreu foi “erro de digitação”.

“Nos casos identificados como possível aplicação de vacina vencida, houve, na verdade, erro de digitação do lote no sistema”, diz o comunicado da Prefeitura.

Ainda segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Niterói, ao todo, seis pessoas foram vacinadas no município com imunizantes de lotes citados pela “Folha”. As aplicações, no entanto, ocorreram dentro do prazo de validade.

“Foram seis pessoas que receberam vacinas dos lotes: 213VCD017W, no dia 22/04/21; 213VCD005ZVA, em 26/04/21; 214VCD043W, nos dias 29/04/21 e 04/05/21; e 214VCD096Z, em 20/05. Todos os lotes estavam na validade quando aplicados.

Ainda assim, a Prefeitura afirma que as pessoas que receberam as doses foram identificadas pela equipe de Vigilância em Saúde, que pretende esclarecer os fatos e informar os vacinados que o imunizante estava dentro da validade.

Brasil teria aplicado milhares de doses vencidas

Uma reportagem publicada nesta sexta-feira pela “Folha de São Paulo” trouxe a informação de que o Brasil aplicou mais de 26 mil doses de vacina da AstraZeneca vencidas. O trabalho dos repórteres se baseou em dados do próprio Ministério da Saúde, responsável pela distribuição do imunizante.

Pelo levantamento da “Folha”, Niterói aparece nos registros oficiais do ministério com quatro doses aplicadas em datas posteriores à validade dos referidos lotes. O sistema apresenta, inclusive, o detalhamento de que duas delas haviam sido aplicadas na Policlínica do Barreto, uma no Vital Brazil e outra em Itaipu.

Até 19 de junho, os imunizante com prazo expirado haviam sido aplicados em 1.532 municípios brasileiros. Os que administraram mais doses foram Belém (PA), São Paulo (SP), Nilópolis (RJ) e Salvador (BA). Os demais receberam menos de 700 vacinas, sendo que na maioria o número de pessoas imunizadas não chegou a dez.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email