Niterói por niterói

Publicado

Niterói assina acordo de cooperação energética com as cidades do Rio de Janeiro, Maricá e Mesquita

Por Sônia Apolinário
| aseguirniteroi@gmail.com

COMPARTILHE

De acordo com o pacto batizado “Transição Rio”, caberá a Niterói detalhar o Programa de Neutralização de Carbono do município
pacto grael
O prefeito de Niterói durante a assinatura do acordo. Foto: reprodução rede social

O prefeito de Niterói, Axel Grael, assinou, nesta quinta-feira (25), um acordo de Cooperação Energética  para compartilhar soluções sustentáveis e integradas com três municípios do estado: Rio de Janeiro, Maricá e Mesquita.

O pacto batizado “Transição Rio” foi assinado durante o Seminário de Boas Práticas – Cidades Eficientes e Transição Energética, no Palácio da Cidade, em Botafogo, bairro da zona sul carioca. O objetivo é promover a transição energética na região metropolitana para estimular a geração de energias renováveis e a criação de empregos verdes nas cidades.

– A sustentabilidade e o clima são temas eminentemente planetários e precisamos avançar para que cada vez mais cidades possam aderir a esse esforço que é urgente. Juntos vamos promover a transição energética na região metropolitana para estimular a geração de energias renováveis e a criação de empregos verdes nas cidades – afirmou Grael em seu perfil no Twitter.

A iniciativa do acordo partiu da Prefeitura do Rio de Janeiro:

– Quero destacar a importância desse encontro. Quando tratamos do tema da sustentabilidade não existem ilhas, há uma conscientização mundial sobre esse assunto. Estamos aqui nos integrando, dialogando e nosso desafio é como vamos envolver mais municípios e fortalecer o sistema de região metropolitana, que é importante para o debate sobre os assuntos deste encontro. Quanto mais fortalecermos esse papel, mais transformações serão possíveis – afirmou o prefeito carioca Eduardo Paes.

Ele informou que o Rio foi o primeiro município do Brasil a comprar energia no livre mercado, sem intermediação de concessionária. O projeto foi centrado no uso das energias eólica e solar para abastecimento do Centro Administrativo São Sebastião (CASS), na Cidade Nova. Na primeira etapa do projeto, foi realizado um pregão para aquisição de mais de 76 mil MWh em um contrato de cinco anos, que resulta na economia de mais de R$ 30 milhões nas despesas de energia na sede administrativa municipal. Além disso, o projeto evita 40 mil toneladas de CO2 e zera as emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE).

De acordo com o pacto, caberá a Niterói detalhar o Programa de Neutralização de Carbono do município:

– Comecei como militante ambientalista na década de 70 e naquela época tínhamos poucas pessoas que entendiam e apoiavam essas iniciativas que vemos hoje nesse encontro. Nossos municípios já estão acumulando uma boa experiência nessa área da sustentabilidade e mudança climática. Niterói tem uma longa tradição nesses temas. Hoje, mais da metade do nosso território, 56%, é protegido por unidades de conservação. Estamos quase alcançando a universalização da coleta e tratamento de esgoto, hoje temos 97% de esgoto tratado e estamos avançando muito na drenagem sustentável – declarou o prefeito de Niterói.

Maricá mostrará o desenvolvimento dos estudos, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), para a fabricação de ônibus híbridos, movidos a eletricidade, hidrogênio e etanol.

Enquanto Mesquita vai disponibilizar informações sobre a utilização da tecnologia BIM, nos projetos de engenharia. O município conta com o uso da tecnologia em 100% dos projetos desenvolvidos na cidade.

Durante a assinatura da parceria, as cidades de Búzios e Iguaba Grande assinaram uma carta de intenções para aderir ao “Transição Rio”. Os municípios do interior do Estado apresentarão suas ações para o impulsionamento da transição energética. Iguaba Grande, por exemplo, já iniciou com a instalação de placas fotovoltaicas nas escolas da rede municipal.

Fonte: Prefeitura do Rio de Janeiro

COMPARTILHE