Niterói por niterói

Publicado

La Ninã se foi, calor forte voltou

Por Amanda Ares
| aseguirniteroi@gmail.com
Meteorologista da UFF explica o motivo das altas temperaturas da última semana
IMG_4248
Próximos dias serão de calor e pouca (ou nenhuma) chuva . Foto: Amanda Ares

Depois de semanas de chuva, o sol resolveu voltar a brilhar e parece que as preces dos que sentiam saudades do calor foram atendidas com louvor. Na última segunda-feira (17), Niterói registrou a temperatura mais alta no mês de janeiro, 37 graus, com sensação térmica de 44 graus, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). A mudança brusca no tempo deixa algumas perguntas: o que provoca esses extremos? E o que podemos esperar do resto da estação? Segundo o meteorologista e diretor do Laboratório de Monitoramento e Modelagem do Sistema Climático UFF, professor Marcio Cataldi, a atual situação climática representa um “exemplo didático” para eventos extremos mais frequentes.

Segundo o pesquisador, o verão no Hemisfério Sul começou com forte influência da La Ninã, fenômeno meteorológico que resfria as águas do Oceano Pacífico, faz com que chova mais no Norte e no Nordeste e cause seca na região Sul. No Sudeste e no Centro-Oeste, os efeitos podem variar – este ano, vieram com muitas chuvas entre dezembro e o começo de janeiro.

– A medida que ela [La Niña] foi se enfraquecendo ao longo do mês de janeiro, as chuvas começaram a migrar para o Sudeste e agora estamos voltando a ter o predomínio de bloqueios atmosféricos. Sem a La Niña, que costuma deixar as temperaturas mais amenas, a tendência é termos um restante de verão muito quente, com menos chuva do que no mês de dezembro e início de janeiro.

Ou seja, a previsão para o resto de janeiro em Niterói e toda a região Metropolitana, assim como o Sudeste como um todo, é de dias quentes e menos chuvas. Segundo o pesquisador, é provável até que chova menos do que a série histórica para o mês.

A onda de calor deve ter uma pequena interrupção no início de fevereiro, por conta de uma frente fria, prevista para passar pela região entre os dias 3 e 5. Porém, Cataldi diz que, depois dessa pequena pausa, o calor já deve retornar. Ele afirma, ainda, que o cenário pode se repetir ainda com mais força nos próximos anos:

– Está sendo um exemplo bem didático de eventos extremos mais frequentes.

Fim de semana

Confirmando a previsão do meteorologista, o fim de semana em Niterói será de tempo firme. No sábado, as temperaturas podem variar entre 22 e 32 graus, e, no domingo, entre 23 e 33. Não há previsão de chuva. As informações são do site de meteorologia Clima Tempo.

COMPARTILHE