Niterói por niterói

Publicado

GayLussac lança livro que conta a história do teatro do Instituto em Niterói

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com
Obra, que será lançada nesta sexta-feira, 29 de julho, às 19h30, no Teatro GayLussac, reforça a importância de valorizar a cultura e perpetuar a história artística
WhatsApp Image 2022-07-25 at 17.32.34
Palco de muitas histórias, livro conta a trajetória do Teatro GayLussac. Foto: Divulgação

Parte do legado da cultura de Niterói poderá ser conhecida no lançamento do livro “Teatro GayLussac: uma história a ser contada”, espaço que é responsável pela formação e projeção de vários artistas. A obra, que será lançada em um evento aberto ao público nesta sexta-feira, 29 de julho, às 19h30, no Teatro GayLussac, reforça a importância de valorizar a cultura e perpetuar a história artística da cena local. O espaço possui capacidade de 200 pessoas. Produzido pelo Instituto GayLussac, o livro foi organizado pela diretora geral Luiza Sassi. Por enquanto, não há previsão de lançamento no formato e-book.

Em conversa com o A Seguir: Niterói, Sassi conta que o livro pretende atingir um público-alvo diverso, já que é resultado de um trabalho cuidadoso de pesquisa da historiadora Lúcia Cerrone, referência na cidade sobre a história do teatro.

O investimento na cultura

Nos últimos meses, Niterói implantou inúmeros modelos de editais, criou o incentivo à Cultura pelo ISS e IPTU, seguindo o que ten sido feito em grandes cidades do mundo, como Barcelona, Londres e outras. A diretora destaca o celeiro que tem se formado em Niterói devido a instituições culturais e à cena de artistas de muita qualificação. Ela diz que isso pode gerar valor na cadeia produtiva das artes, além de ser um aspecto imprescindível na educação consistente:

– Embora Niterói não seja uma ilha, tem sido feito um trabalho primoroso sobre valorização da Cultura que foi concebido pelo Victor de Wolf, ex-secretário das culturas e atual diretor do MAC, continuado pelo Leonardo Giordano e Alexandre Santini, que é o atual secretário. Quando se tem uma unidade nas políticas públicas o ganho é inevitável para o cidadão – conclui.

COMPARTILHE