Niterói por niterói

Publicado

Fornecimento de energia de Niterói ganha reforço e garante crescimento da cidade

Subestação da Enel em Maria Paula melhora o atendimento de 40 mil pessoas e prevê aumento de demanda – um investimento de R$ 40 milhões
Subestação da Enel em Maria Paula melhora o atendimento de 40 mil pessoas e prevê aumento de demanda - um investimento de R$ 40 milhões

O investimento foi grande. A Enel Distribuição Rio destinou R$ 40 milhões para a construção da Subestação de Maria Paula, em Niterói, já em operação desde os primeiros dias de julho. O sistema vai beneficiar, diretamente, 40 mil clientes dos bairros de Maria Paula, Rio do Ouro, Matapaca, Vila Progresso, Badu, Muriqui, Jacaré, Pendotiba, Cantagalo e Santa Bárbara, em Niterói, e Arrastão, Tribobó, Arsenal, Engenho do Roçado e Ipiíba, em São Gonçalo. Com a obra, aumenta a confiabilidade do fornecimento de energia nestes municípios, garantindo que, na eventualidade de uma falha, a carga seja remanejada sem provocar interrupção para os clientes.

A subestação também prepara a cidade para a retomada e crescimento das atividades econômicas. O novo sistema opera com dois transformadores com potência instalada de 50 MVA cada e 22 saídas de 11,95 kV e garante o atendimento a futuros aumentos de demanda, com a capacidade adicional de 765 mil clientes. A Presidente da Enel Distribuição Rio, Anna Paula Pacheco, destaca o compromisso da empresa com a modernização dos serviços.

– Temos o forte compromisso com nossos clientes e população da nossa área de concessão de fazer importantes investimentos que melhorem e ampliem a qualidade e a capacidade do fornecimento de energia. Com essa obra, especificamente, vamos disponibilizar mais energia para os atuais e novos clientes da companhia. Essa subestação é um marco para o desenvolvimento e crescimento dos municípios de Niterói e São Gonçalo, além de trazer maior conforto e qualidade no fornecimento para os nossos clientes, ainda mais nesse momento de pandemia, reforçando a infraestrutura de distribuição de energia na cidade – afirmou.

A nova subestação conta com a tecnologia mais avançada em sistemas de distribuição de energia. Pode ser totalmente controlada remotamente a partir do Centro de Operação do Sistema (COS), sem a necessidade de ter um operador no local para operar e comandar a subestação.

Toda a operação foi automatizada, com ganhos de segurança e eficiência. A adoção da prática do QR Code no Painel de Proteção e Controle (PCC) da subestação torna as tarefas mais práticas, com o uso dos smartphones pelos operadores e a eliminação de formulários de papel. “A equipe de Telecontrole poderá ter acesso aos projetos de proteção somente apontando a câmera do celular. Os arquivos ficarão armazenados no servidor compartilhado entre Proteção AT e Telecontrole e somente poderão ser acessados com autenticação. Essa é uma ideia que a equipe teve para otimizarmos esse processo”, explica o responsável pela área de Alta Tensão da Enel Rio, Marcus Floresta.

A inauguração da Subestação Maria Paula faz parte de um pacote de melhorias que a distribuidora tem feito nos últimos anos em Niterói. Os indicadores da Agência Nacional de Energia Elétrica, órgão regulador do setor, registram queda consiste na ocorrência e na duração de interrupções de energia na área de atendimento da Enel. No primeiro trimestre deste ano, o tempo médio das interrupções de energia por cliente (DEC) e a quantidade média de vezes que os clientes ficam sem energia (FEC) melhoraram 25% e 36%, respectivamente, em relação ao mesmo período do ano passado.

O investimento faz parte do programa Redes do Futuro, que busca a modernização, eficiência e o atendimento de demandas futuras. E observa também os efeitos do aquecimento global e as mudanças climáticas, que exigem redes mais resistentes.

A Enel Distribuidora Rio atua em 66 municípios do estado do Rio. [CONTEÚDO PATROCINADO]

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email