Niterói por niterói

Publicado

Estudante trans diz ter sido discriminada em escola de Niterói

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com
Jovem faz desabafo nas redes sociais sobre o episódio e pede que caso não fique impune
liceu
Aluna do Liceu Nilo Peçanha relatou discriminação por parte de uma das funcionárias da escola estadual. Foto: Reprodução Facebook Liceu Nilo Peçanha

Uma estudante do ensino médio da Escola Estadual Liceu Nilo Peçanha, no Centro de Niterói, denunciou ter sido vítima de transfobia na própria escola, na manhã desta quarta-feira, 9 de fevereiro. Nicole Barbosa divulgou nas suas redes um relato e, segundo ela, o ato teria partido de um funcionário da instituição.

“Hoje no dia 9 de fevereiro de 2022, por volta das 8 da manhã, quando eu saía do banheiro, uma das inspetoras da escola me abordou e me perguntou se eu estava usando o banheiro feminino. Eu a respondi que sim e ela disse o que segue: ‘Não! Você não pode usar o banheiro das meninas e lá na sua matrícula diz que seu nome é outro’ (referindo-se ao meu nome de registro q ocorre de ser masculino).”

Em outro trecho, a jovem conta o que fez em seguida:

“Momentos depois encontrei uma amiga, também trans, no corredor, e contei o caso e logo ela me levou à diretoria para relatar a transfobia. Chegando lá fui orientada pela diretora a usar o banheiro MASCULINO para pessoas com algum tipo de deficiência nas pernas até o caso fosse levado para a SEEDUC.”

A estudante disse que o caso não pode passar impune e que se sentiu privada do direito de ser quem ela é e de usar o banheiro onde se sente à vontade. Ela escreveu “Não podemos deixar que isso volte a acontecer. Porque é por conta desse tipo de atitude que muitas pessoas trans deixem de estudar.

 

COMPARTILHE