Niterói por niterói

Publicado

Estado volta a ter fila de espera em leitos e UTIs para doentes de Covid no SUS

Depois de dois meses de queda nas internações, hospitais voltam a ficar cheios, sobretudo na capital; em Niterói, número de casos aumentou 57%
UTIs privadas estão com 25% de ocupação. Foto- Divulgação:Prefeitura de Niterói

O painel da Covid da Secretaria Estadual de Saúde mostra que a Covid avança no estado, especialmente no Rio de Janeiro e Baixada, de acordo com os registros da ecretaria Estadual de Saúde divulgados nesta segunda=feira (23). A taxa de ocupação hospitalar na capital chegou a 90% dos leitos e 95% das vagas de UTI reservadas para doentes de Covid na rede do SUS. Um número que faz com que volte a se registrar demora de até seis horas para se conseguir uma vaga para internação.

Oito municípios fluminenses já estão com 100% dos leitos de UTI ocupados: Belford Roxo, Tanguá e Guapimirim, na Região Metropolitana, e Bom Jesus de Itabapoana, Cantagalo, Itaperuna, Miracema e Nova Friburgo.

A situação de Niterói é melhor, assim como em toda Região Metropolitana 2, que permanece com risco baixo para Covid, de acordo com a classificação da Secretaria Estadual de Saúde. Mas os casos da doença aumentaram na última semana, foram 489, contra 310 na semana anterior – um crescimento de 57%. A taxa de ocupação hospitalar,
no entanto, permanece estável, com 40% dos leitos ocupados e 39% das vagas de UTI.

Ainda segundo as estatísticas da Secretaria Estadual de Saúde, Niterói registra 52.154 casos de Covid e 2.126 mortes desde o início da pandemia. A cidade permanece no estágio Amarelo 2, em estado de Alerta Máximo, com o indicador-síntese em alta, chegando a 9,3 na aferição da última quinta-feira. Se o indicador chegar a 10 a cidade passa ao estágio Laranja, que impõe novas medidas de restrição, de acordo com o Decreto do Novo Normal.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email