Niterói por niterói

Publicado

Estado do Rio registra aumento de 52% nos casos de Covid, em uma semana

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com
Semana Epidemiológica 22 teve mais casos da doença do que em qualquer semana de 2020, primeiro ano da pandemia
fila para teste covid posto vital brazil 3 de junho
Niterói ´registrou filas na testagem, aumento na procura de kits nas farmácias e aumento de 47% no número de doentes

O número é alto, considerando toda a série histórica da pandemia: o estado do Rio registrou 23.974 novos casos de Covid na última semana, a Semana Epidemiológica 22. Um aumento de 52% em relação aos 15.693 casos do período anterior, segundo dados do Painel da Covid, da Secretaria de Estado de Saúde. A marca supera os números de qualquer semana de 2020 e, mesmo no ano passado, já com a variante Delta, apenas sete semanas tiveram resultado tão ruim.

Os números de Niterói acompanham a tendência de aumento dos casos e foi documentado pelo A Seguir, que mostrou as enormes filas no Instituto Vital Brazil e a procura de testes de farmácia, que levou ao fim dos estoques de uma das maiores drogarias de Icaraí. Pelo dados fornecidos pela Prefeitura à estatística do estado, o aumento foi de 47% dos casos em apenas uma semana. No Rio, o crescimento da Covid foi ainda maior: 69%.

De novo, às cegas

O problema é maior diante do alerta dos especialistas de que houve um desmonte das estruturas de testagem e pode existir enorme subnotificação da doença.

O virologista Fernando Spilki, coordenador da Rede Corona-Ômica do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, que monitora e sequencia o genoma do vírus circulante no país, alertou, em reportagem da BBC Brasil, que o Brasil está entrando numa quarta onda da doença, num movimento semelhante ao de países europeus que começam a registrar novamente números altos de contágio da doença. E destacou que “nunca tivemos uma qualidade tão ruim de dados em termos de número de casos registrados. Testa-se e registra-se muito pouco. Além disso, com a possibilidade de autoteste, para evitar burocracias, vários acabam não registrando. Nunca navegamos tão às escuras”.

O Secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, considera que com a chegada do inverno o estado vai conviver com este nível de circulação do vírus. Ele deixou de considerar no Mapa de Risco da Covid os indicadores que permitiam o monitoramento da doença desde o início da pandemia, para avaliar o risco pelo número de internações e mortes. Em Niterói, a Prefeitura de Niterói seguiu o mesmo caminho: reconheceu “ligeiro” aumento dos casos, mas destacou que houve apenas uma morte.
Mesmo assim, diante dos registros de aumentos de casos em Niterói,  a UFF decidiu tornar novamente obrigatório o uso de máscaras nas salas e prédios da faculdade, recomendando anda o uso da proteção nas áreas abertas do campus universitário.
Os números da Covid 
A SE 22 confirmou a tendência de aumento do contágio da doença desde os feriados do “carnaval de abril”.  A estatística dá um salto de 8.629 casos na SE 15, na segunda semana de abril, para os 23.974 registros da última semana. Foi o pior resultado em doze semana, desde a SE 10, entre 6 e 12 de março, com 25.068 notificações.
Neste ano, marcado pela forte incidência da variante Ômicrom,  a mais contagiosa de todas, ocorreram os mais altos registros de contágio. Com a explosão de 163.355 novos casos em apenas uma semana, em janeiro, a SE 3. Mas os números desta última semana são relevantes quando se toma a série histórica. Não houve tantos casos assim em nenhuma das semanas de 2020. Mesmo no ano seguinte, já com o predomínio da variante Delta, apenas sete das 52 semanas tiveram número maior de casos. Felizmente, a diferença é que, com a vacinação, o número de internações e mortes foi muito menor este ano.

COMPARTILHE