Niterói por niterói

Publicado

Do campo à cidade: venda de produto agroecológico cresceu dez vezes na pandemia

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com
O “A Seguir: Niterói” listou iniciativas de agricultores que vendem produtos agroecológicos na cidade
Do campo à cidade: venda de produto agroecológico cresceu dez vezes na pandemia

O uso excessivo dos agrotóxicos e as discussões sobre os seus malefícios fizeram com que muita gente procurasse alternativas mais orgânicas para se alimentar. Em Niterói essa procura aumentou principalmente durante a pandemia. O Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), por exemplo, que vende cestas de orgânicos na cidade há seis anos, diz que em 2020 suas vendas saltaram de dez para cem cestas. A lista, que você confere abaixo, traz quatro grupos de produtores agroecológicos, dentre eles está a Feira Orgânica de Niterói que funciona todos os sábados das 7 às 13 horas no Campo de São Bento, em Icaraí.

  • Movimento dos Pequenos Agricultores

Produtos da Cesta Camponesa / Foto: Rede sociais

A Cesta Camponesa de Alimentos Saudáveis é uma experiência desenvolvida pelo MPA em diversos estados brasileiros. Em Niterói a venda começou em setembro de 2015 e, desde então, o objetivo é oferecer alimentos orgânicos, agroecológicos ou em processo de transição agroecológica. As entregas eram realizadas, mensalmente, na Praça da Cantareira. Mas na pandemia o MPA se adaptou e agora as entregas são realizadas toda semana. As hortaliças são plantadas e colhidas no Vale dos Lúcios, em Teresópolis, os legumes e frutas da Baixada Fluminense, o arroz Velho Chico é cultivado em Sergipe e o Flocão, na Bahia.

Os pedidos devem ser feitos pelo site às 14 horas de terça-feira até às 11 horas de quinta-feira e são entregues aos sábados.

Saiba mais: https://www.cestacamponesa.com.br/

MST

Produtos do MST / Foto: Redes sociais

A entrega de produtos agroecológicos do MST em Niterói começou em dezembro de 2020, durante a pandemia. Com uma diversidade de folhas, legumes, tubérculos, frutas, ervas e Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs), a produção é oriunda das áreas da agricultura familiar de todo o estado do Rio, organizada em cestas preparadas pelo Armazém do Campo e entregues em domicílio. Segundo o movimento, a pandemia os forçou a entender como funcionam as vendas on-line e certamente será uma ação permanente, mesmo com o retorno das feiras presenciais. De acordo com a coordenação do movimento, o aumento na procura por produtos orgânicos se deu por causa do isolamento social, quando as pessoas passaram a preparar sua alimentação e procurar por produtos de qualidade.

O pedido pode ser feito de segunda a sexta-feira e são entregues, a cada quinze dias, aos sábados.

Saiba mais: https://rio.armazemdocampo.com.br/

Rede de produtores agroecológicos de Niterói

Feira presencial da Rede de Produtores Agroecológicos de Niterói / Foto: Divulgação

A Rede de Produtores Agroecológicos de Niterói surgiu em 2018, a partir de uma iniciativa de agricultores e sitiantes do Muriqui (Muriqui Grande, Muriqui Pequeno, Chibante, Vila Progresso, Maria Paula) que se uniram para reivindicar, junto ao poder público, o reconhecimento das atividades agrárias ainda remanescentes em Niterói. A Feira Agroecológica do Muriqui surgiu um ano depois e se tornou um dos principais pontos de escoamento das produções. Presencialmente, ocorria, antes da pandemia, todo segundo domingo do mês no antigo Clube dos Sindimóveis. Os produtos vão desde hortaliças, frutas, cogumelos, mel à leite de cabra, queijos, ovos, bebidas probióticas, cervejas artesanais etc.

Atualmente, os pedidos podem ser feitos via redes sociais, de segunda a quinta e são entregues em domicílio aos sábados.

Saiba mais: https://www.facebook.com/NiteroiCestasAgroecologicas

Feira Orgânica de Niterói, Campo de São Bento

A Feira Orgânica de Niterói do Campo de São Bento faz parte da Associação de Agricultores Biológicos do Estado do Rio de Janeiro, que reúne 13 feiras espalhadas pela capital e Região Metropolitana. Dentre os produtos estão frutas, legumes, hortaliças, verduras. Seguindo os princípios da Economia Solidária, as vendas acontecem diretamente do produtor ao consumidor e, por isso, os produtos encontrados são oriundos da cidade e região.

A Feira é presencial e acontece todos os sábados, das 7 às 13 horas.

Saiba mais: www.abiorj.org

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email