Niterói por niterói

Publicado

Convenção conjunta do PDT e PSD homologa candidatura de Rodrigo Neves ao governo do Rio

Por Sônia Apolinário
| aseguirniteroi@gmail.com
O ex-prefeito de Niterói (PDT) terá como vice o ex-presidente da OAB Felipe Santa Cruz (PSD)
convenção rodrigo neves
Descobrir quem matou Marielle Franco foi uma das promessas feitas por Rodrigo Neves. Foto: Reprodução Internet

Em convenção conjunta, PDT e PSD homologaram a candidatura de Rodrigo Neves (PDT) para governador do estado do Rio de Janeiro tendo como vice na chapa Felipe Santa Cruz (PSD). O evento foi realizado neste sábado (23), no Clube Municipal, na Tijuca, Rio de Janeiro (RJ).

 

A convenção estadual contou com a participação do candidato pedetista a presidente da República, Ciro Gomes, além de Axel Grael, sucessor de Rodrigo Neves à frente da Prefeitura de Niterói. A aliança entre os partidos foi uma iniciativa que envolveu o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e o prefeito do Rio, Eduardo Paes, presidente estadual do PSD. Ambos também participaram do evento.

 

– Essa aliança é a ponte da vitória que liga Rio de Janeiro e Niterói e que tem como grande engenheiro Eduardo Paes – afirmou Lupi.

 

Nos discursos, foi recorrente ressaltar a experiência de Rodrigo Neves, como ex-prefeito de Niterói. O candidato ao governo do Rio de Janeiro fez várias promessas. Ao lembrar que era filho e irmão de professores, afirmou que, se eleito, vai “reabrir todos os Cieps abandonados” do estado. Prometeu também a realização de concursos públicos, entre eles, para pesquisadores do Instituto Vital Brazil, de Niterói, “o nosso Butantan”, em referência ao Instituto de São Paulo que produziu a vacina CoronaVac contra a Covid-19.

 

– Minha candidatura não é um projeto de poder. Eu já fui presidente do meu país Niterói. Minha candidatura é um projeto de reconstrução do Estado do Rio de Janeiro – afirmou Neves.

 

Lembrando que seu vice, Felipe Santa Cruz, é ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), ele prometeu combater o crime organizado e “descobrir quem mandou matar Marielle Franco” – vereadora do PSOL assassinada em março de 2018 em um atentado que resultou também na morte de Anderson Gomes, motorista do carro em que se encontrava.

 

Como candidato à presidência da República, Ciro Gomes acenou com parcerias para contribuir com a recuperação econômica do Estado do Rio de Janeiro e também no combate ao crime organizado:

 

– O Palácio Laranjeiras virou antessala de cadeia. Não é coincidência que os cinco ex-governadores foram presos. Foram 20 anos de molecagem, roubalheira, banditismo do estado que espoliou o povo. O Rio de Janeiro tem uma oportunidade de ouro de dizer a si mesmo que vale apena ser decente – disse Gomes.

 

Ao longo da convenção, foram vários os agradecimentos dos pedetistas a Eduardo Paes. O prefeito do Rio afirmou que quem se surpreendeu com o anúncio da aliança entre PSD e PDT “é porque não prestava atenção no que a gente dizia, desde o início do ano”:

 

– Temos em Rodrigo Neves as maiores e melhores qualidades para resolver os problemas do Rio de Janeiro. Ele é obstinado, perseverante e corajoso. No quadro que se apresenta hoje, temos de um lado um governador que já mostrou sua incapacidade de resolver os problemas do Rio. Do outro, um sujeito que se traveste de articulado, que faz alianças com quem antes criticava para tentar enganar o povo do Estado do Rio de Janeiro. Rodrigo Neves joga no campo que sempre jogou. Ninguém aqui está enganando ninguém, querendo contar historinha. Rodrigo Neves está predestinado a salvar o Rio de Janeiro.

 

Para Santa Cruz, a partir da convenção, “acabou o amor”:

 

– A educação, saúde e segurança que temos é a que queremos? Não, então, sabemos que não queremos o Claudio Castro. Nós queremos apostar em uma aventura para o Rio de Janeiro, votar em quem não tem experiência comprovada ? Não, então, é balela votar no Marcelo Freixo. A eleição do Rodrigo Neves depende de nós. Vamos virar uma onda, transformar uma brisa em tempestade e vencer a eleição – disse ele em alusão às pesquisas eleitorais que indicam empate técnico entre Castro e Freixo, na casa dos 23% com Neves em terceiro lugar, com 7% das intenções de voto.

COMPARTILHE