Niterói por niterói

Publicado

Confira 10 perguntas e respostas sobre a vacinação em Niterói

O A Seguir: Niterói esclarece algumas dúvidas sobre a nova fase do Plano Nacional de Imunização
vacina 1
Vacinação contra a Covid entra em nova fase. Divulgação/Prefeitura de Niterói

Niterói começa, nesta segunda-feira, uma nova fase da campanha de vacinação contra a Covid-19. Ao longo do mês, a expectativa é imunizar com ao menos uma dose pessoas com comorbidades e trabalhadores de setores considerados prioritários.

Leia mais: Produção independende de IFA pela Fiocuz promete acelerar vacinação

Mas, enquanto se prepara para dar sequência ao Plano Nacional de Imunização (PNI), a vacinação local volta a ser ameaçada pela escassez de imunizantes, problema que parecia superado até que os laboratórios anunciaram novas dificuldades na importação de insumos.

Como o cronograma de vacinação segue e se diversifica a cada fase do PNI, o A Seguir: Niterói traz algumas perguntas e respostas sobre a vacinação em Niterói, com base nas dúvidas mais recorrentes dos nossos leitores. Confira:

1) Como será a nova fase da vacinação?

R: A segunda fase é destinada a pessoas com comorbidades de 40 a 59 anos e trabalhadores de grupos prioritários de 52 a 59 anos.

2) Quais as condições clínicas consideradas comorbidades?

R: De acordo com o Plano Nacional de Imunização, definido pelo Ministério da Saúde, são consideradas comorbidades: diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer e obesidade grave.

Clique e veja o calendário completo do grupo de pessoas com comorbidades

Também serão vacinadas, em qualquer dia, pessoas com Síndrome de Down, portadores de doença renal crônica, gestantes e puérperas até 45 dias. Todos devem ter mais de 18 anos.

3) Pessoas com algum tipo de deficiência também entram nesse grupo?

R: A Prefeitura de Niterói incluiu Pessoas com Deficiência no calendário do grupo das comorbidades, desde que estejam cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC). Fica valendo o calendário por idade e também o tipo de comprovação a ser apresentada.

3) Como comprovar que tenho comorbidade?

R: É necessário comparecer ao posto de vacinação munidos de documento de identificação com foto, CPF, comprovante de residência e declaração médica recente atestando o problema de saúde.

4) Quais são os grupos prioritários da vacina?

R: Aqui em Niterói, esse grupo é composto por trabalhadores da segurança municipal, agentes de trânsito, limpeza urbana, educação e rodoviários que atuam dentro do município.

Clique e confira o calendário de vacinação dos grupos prioritários em maio

5) Que documentos preciso apresentar pra comprovar que estou no grupo prioritário?

R: Os profissionais precisam apresentar documento de identificação, CPF e contra-cheque do mês corrente ou declaração atualizada do empregador, com data, assinatura e carimbo.

7) Posso escolher a vacina que vou tomar?

R: Não é possível e nem necessário. As duas vacinas que já foram distribuídas aos municípios brasileiros (Coronavac e Oxford/Astrazeneca) são comprovadamente eficazes e seguras. Mas, nesse momento, Niterói, assim como seis capitais e dezenas de outros municípios, só tem doses disponíveis da vacina produzida pela Fiocruz. O imunizante do Butantan ainda está em fase de produção.

8) Se chegou vacina, por que a segunda dose está suspensa?

R: Porque só chegaram as vacinas da Fiocruz, que estão sendo aplicadas como primeira dose e como reforço para quem foi vacinado com ela há três meses. A Coronavac ainda está sendo produzida. Houve um atraso na importação de insumo, o que afetou a distribuição do imunizante do Butantan. Como o Ministério da Saúde havia recomendado a aplicação de todas as doses sem necessidade de reserva para o reforço, muitas cidades ficaram sem estoques nas últimas semanas. A situação deve ser normalizada ainda este mês.

9) O que acontece com quem não conseguiu tomar a segunda dose?

R: Tão logo as aplicações de segunda dose sejam retomadas, quem estiver com a imunização pendente deve comparecer a um posto de vacinação, como orientou o Ministério da Saúde em nota técnica divulgada na última semana. Segundo a pasta, mesmo com atraso, é fundamental que as pessoas tomeme a segunda dose. Segundo o documento, é “improvável que intervalos aumentados entre as doses das vacinas ocasionem a redução na eficácia do esquema vacinal”.

10) Quando a segunda dose de Coronavac será retomada?

R: O Butantan entregou ao Ministério da Saúde, na última sexta-feira, 420 mil doses de imunizante e espera entregar mais 1 milhão na próxima quinta. A expectativa é de que ainda em maio o instituto retome o ritmo regular de entregas, o que vai garantir a retomada de imunizações, especialmente da segunda dose que foi interrompida. Até agosto, o laboratório pretende entrgar cerca de 54 milhões de doses de Coronavac ao Governo Federal.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email