Niterói por niterói

Pesquisar
Close this search box.
Publicado

Bolsonaristas queimam pneus e interditam Niterói-Manilha

Por Redação
| aseguirniteroi@gmail.com

COMPARTILHE

STF e Justiça Federal fluminense determinam que polícias impeçam essas interdições
Bolsonaristas interditam trecho da via Niterói-Manilha. Foto: Reprodução/TV Globo
Bolsonaristas interditam trecho da via Niterói-Manilha. Foto: Reprodução/TV Globo

Bloqueios de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) em vias do Rio de Janeiro – em ação de protesto diante da vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno das eleições – entraram no segundo dia nesta terça-feira (1º).

Um dos locais com maior retenção é o Trevo de Manilha. Neste ponto específico, manifestantes atearam fogo em pneus e impediram a passagem de veículos tanto na Rio-Magé quanto na Niterói-Manilha.

A Ponte Rio-Niterói também teve um registro de protesto por volta das 17h20 desta segunda-feira (31), mas sem maior repercussão. O ato contou com cerca de 10 manifestantes, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). A interdição foi parcial no sentido Niterói e causou uma lentidão acima do normal.

STF determina que polícia impeça interdições

Decisões tanto do Supremo Tribunal Federal (STF) quanto da Justiça Federal fluminense determinam que polícias impeçam essas interdições. O ministro Alexandre de Moraes ainda estipulou para o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Silvinei Vasques, em caso de descumprimento da ordem, multa de R$ 100 mil por hora e eventual afastamento do cargo.

A PRF informou, em nota encaminhada ao G1, que passou a madrugada “atuando em todos os pontos de interdição”. Alegou, ainda de acordo com a reportagem, que “nossas forças de choque e PRFs especializados em negociação estão agindo conforme protocolo de gerenciamento de crise.”

A PM, por sua vez, afirmou que atuava nesta manhã em pontos de bloqueio em todo o estado. “Em alguns, a Polícia Militar tem conseguido garantir o trânsito em meia pista. Nas rodovias federais, a PM vem trabalhando em apoio à Polícia Rodoviária Federal”

COMPARTILHE