Niterói por niterói

Publicado

Axel Grael protesta contra atraso na entrega de vacinas pelo Ministério da Saúde: ‘Inadmissível’

Prefeito de Niterói afirma que Governo Federal tem mais de 10 milhões de doses em estoque e não faz a distribuição
Distribuição de vacinas está atrasada. Foto- Prefeitura de Niterói
Distribuição de vacinas está atrasada. Foto: Prefeitura de Niterói

O Prefeito de Niterói, Axel Grael, classificou como inadmissível o atraso na entrega de vacinas pelo Ministério da Saúde. Ele fez uma publicação em rede social na qual afirma que a cidade “não pode correr o risco de suspender a vacinação” pela demora na distribuição de imunizantes.

De acordo com o Prefeito, enquanto a variante Delta avança no Rio de Janeiro, o Governo Federal dispõe de mais de 10 milhões de doses de vacina em seus galpões, sem entregá-las a estados e municípios.

“É inadmissível a demora do Ministério da Saúde em distribuir vacinas contra Covid. Não dá pra entender por que o Governo Federal tem mais de 10 milhões de imunizantes estocados em seus galpões enquanto milhares de pessoas morrem e a variante Delta avança, sobretudo no Estado do Rio”, escreveu o Prefeito.

Na sequência, Axel afirma que Niterói não pode correr o risco de suspender a vacinação por causa do atraso na distribuição das vacinas e que a cidade tem “pressa”.

“Não podemos nos acostumar a perder cerca de mil brasileiros por dia. Isso não pode ser considerado normal. Não podemos correr o risco de suspender a vacinação por atraso na entrega de doses. Precisamos salvar vidas! Niterói tem pressa!”.

O A Seguir: Niterói questionou a Prefeitura sobre a possibilidade de interrupção da campanha de vacinação contra a Covid na cidade. Por nota, a Secretaria Municipal de Saúde afirmou que há doses suficientes para os próximos dias.

“A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói informa que no momento há doses da vacina contra Covid-19 para os próximos dias. Nesta quarta-feira e quinta-feira serão vacinadas pessoas a partir de 23 anos. No momento, o município possui vacinas para aplicação da primeira e segunda dose”.

A vacinação com a primeira dose está suspensa na cidade do Rio por falta de imunizantes. A Prefeitura da capital chegou a receber um novo lote de vacinas para retomar a campanha, mas o Prefeito Eduardo Paes anunciou que o número de doses entregues seria insuficiente para atender o público-alvo e manteve a suspensão da D1 por pelo menos mais um dia.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email