Niterói por niterói

Publicado

Lava jato e churrascaria, a dupla personalidade do Five Stars em São Francisco

Por Sônia Apolinário
| aseguirniteroi@gmail.com
Durante a semana, lugar funciona como lava jato. Aos sábados e domingos, vira um BBQ regado a cervejas especiais e shows de rock
five stars
O lava jato ganhou a “nova personalidade” durante a pandemia do Coronavírus. Foto: Sônia Apolinário

Em São Francisco, um estabelecimento “sofre” de dupla personalidade. Em horário comercial, durante a semana, é um lava jato para carros e motos. No sábado e domingo, porém, o Five Stars se transforma em uma churrascaria, com direito a cervejas especiais e shows de rock. Tem atraído tanto público que, em breve, vai inaugurar o “tradicional” bar da fila, do outro lado da rua.

Quem vê o movimento atual do lugar não imagina que tudo começou no mais amplo improviso. E desespero de causa.

Foi em plena pandemia que a versão “churrascaria” tomou conta do local.

– Nós praticamente falimos na pandemia. Precisávamos fazer alguma coisa. Compramos alguns equipamentos e colocamos 50 frangos para assar. E nos deparamos com uma fila de 70 pessoas, no primeiro dia. Assim, do nada. Saímos correndo para comprar linguiça e costela no supermercado. A costela fez o maior sucesso. Na semana seguinte, compramos mais coisas e depois mais. E não paramos – conta Augusto Schimith, um dos sócios do local junto com Paulo Roberto Mendes, mais conhecido como Beto.

Justiça seja feita. A quase falência não foi somente culpa da pandemia. O lava-jato era o negócio original dos amigos que se tornaram sócios. Foi aberto há cinco anos e, inicialmente, funcionou em um endereço em Icaraí.

Sem muito aviso prévio, o imóvel foi pedido de volta. A mudança às pressas levou o negócio para o atual endereço. No meio do caminho, veio o convite para implantar um lava jato em uma concessionária de carros, em Piratininga. Mal haviam acabado de comprar os equipamentos, o convite foi desfeito. Ficou uma dívida de R$ 100 mil e o início da pandemia do Coronavírus que obrigou o lava jato a fechar as portas.

Quando o serviço de take away foi autorizado, os frangos assados em uma churrasqueira de galão entraram em cena. O cliente pedia guardanapo. Não tinha. Pedia talher, também não tinha. Cadeira ou mesinha, menos ainda – até porque não era permitido esse tipo de “aglomeração”, naquele momento.

– Tudo o que nos pediam, nós providenciávamos para a semana seguinte. As pessoas voltavam e viam que estávamos empenhados em melhorar o serviço. Quando pudemos reabrir o lava jato, as pessoas deixavam o carro e já perguntavam pela cerveja ou pela costela. Até que um amigo que fazia parte de um motoclube  nos indicou e acabamos virando point de alguns deles – comenta Beto.

Atualmente, o local é ponto de encontro também de adeptos da bike, beach tênis, canoagem e parapente. O resultado é uma frequência 40 +. Quando a música entrou em cena, para evitar confusão com vizinhos, os sócios decidiram que, por lá, seria horário de matinê: nos finais de semana, a casa funciona das 13h às 17h e, sim, os shows começam às 13h.

Detalhe: no sábado, o lava jato encerra as atividades às 12h. É quando a área de 150 metros quadrados é “repaginada” para virar um BBQ. Por semana, são consumidos, no local, 600 quilos de carne. Tudo feito na lenha e no carvão, com direito a muitos quilos também de defumação.

A expectativa dos sócios é inaugurar o bar da fila, no máximo, em três meses. Segundo Augusto, a ideia surgiu por conta do grande número de pessoas que começaram a ir até o Five Stars, durante a semana, atrás de churrasco e só encontram o lava jato. Não bastasse isso, também em breve, o local vai abrigar uma pizzaria que vai funcionar somente à noite, em esquema de delivery.

Se o BBQ faz tanto sucesso, porque manter o lava jato ?

– O lava jato está no sangue da gente. Foi o negócio que eu e Beto criamos para nos reinventarmos profissionalmente. Não tínhamos a menor pretensão de criar um novo negócio. As coisas foram se transformando. Calhou que a gente se reinventou, outra vez, com algo que as pessoas estavam carentes. Que nada mais é do que um lugar simples e bom – disse Augusto, ex-mercado financeiro, enquanto Beto é ex-construção civil.

A “máquina” e a defumadora, as duas “caras” do Five Stars. Foto: Divulgação

Serviço

Five Stars – Av Rui Barbosa, 403 – São Francisco

De segunda a sexta-feira, das 8h às 18h – às sextas pode ter “saideira” pós 18h

Sábados e domingos, das 8h às 17h, sendo que o take away do BBQ começa a partir das 10h e, até que saia o último cliente, pode ser que passe das 19h

COMPARTILHE