Niterói por niterói

Silvia Fonseca

Silvia Fonseca é jornalista e trabalhou por 30 anos no jornal O GLOBO, onde foi Editora Executiva. Tem pós em Gestão de Redação, tem uma consultoria em soluções de mídia e é sócia fundadora do A Seguir: Niterói. Nasceu em Minas, mas mora em Niterói há 32 anos.
Publicado

Quem manda é o Centrão

Figura presente em escândalos do PT a Bolsonaro, Jefferson ainda está na ativa, mesmo da cadeia
Jefferson, ainda na ativa, mesmo da cadeia. Foto reprodução da internet

Nunca antes neste país um presidente, no exercício do cargo, foi acusado de nove crimes por uma CPI. Inclusive crime contra a humanidade.

Nunca antes também nada acontece, mais de 630 mil mortes depois do começo da pandemia, dos desmandos e das fake news.

Apesar disso, ainda se diz que o Brasil tem instituições fortes e que não há risco de ruptura.

Se não há  essa ameaça não é porque as instituições aqui são fortes – se o fossem, a coisa não teria chegado onde chegou, com desrespeito generalizado às leis e aos cidadãos, além da banalização da mentira e da esculhambação na relação público/privado.

O problema é que quem manda aqui é o Centrão. E enquanto o poder estiver nas mãos do Centrão, independentemente de quem se  senta na cadeira presidencial, o Brasil caminha (ou anda pra trás) como o Centrão quer, no ritmo do Centrão. E não das instituições.

Como diria Roberto Jefferson, o amigo do rei que o acusou de “se viciar em dinheiro público”, o Centrão tem a máquina que tira tinta da caneta e limpa os cofres públicos.

Aliás, que país sério leva a sério sujeitos assim, que escrevem carta da prisão para o Presidente da República, postam fotos com arminhas, comandam um partido político e ainda recebem milhões em dinheiro público?

Enquanto isso, o Centrão disputa o passe do Presidente com o PP e o PL para as eleições de 2022. Sinal de que caneta e cofres estão funcionando muito bem, obrigada.

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email