Niterói por niterói

Andrea Ladislau

Andrea Ladislau é graduada em Letras e Administração de Empresas, pós-graduada em Administração Hospitalar e Psicanálise e doutora em Psicanálise Contemporânea. Tem especialização em Psicopedagogia e Inclusão Digital. Na pandemia, criou no Whatsapp o grupo Reflexões Positivas, para apoio emocional a pessoas do Brasil inteiro.
Publicado

  Novembro Azul: Um alerta sobre os cuidados com a saúde do homem

nOVEMBRO aZUL É UMA CAMPANHA IMPORTANTE PARA SE LEMBRAR SOBRE COMO PREVENIR O CÂNCER DE PRÓSTATA

                                  

 O mês de novembro vem trazendo a campanha do Novembro Azul. Mas você sabe do que se trata, quando e onde surgiu esse movimento?

 

O Novembro Azul é uma campanha internacional criada para a conscientização e prevenção do câncer de próstata. A iniciativa tem como objetivo a sensibilização dos homens para a importância do diagnóstico precoce do câncer. Surgiu na Austrália, em 2003, junto às comemorações do Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, em 17 de novembro. Motivo pelo qual novembro foi escolhido como o mês oficial de conscientização.

 

E a cor azul? Veio de onde? Da cor oficial usada como símbolo de combate à doença, priorizando ações de conscientização sobre a neoplasia.

 

No Brasil, o Novembro Azul foi criado, principalmente, com o objetivo de quebrar o preconceito masculino de ir ao médico e, quando necessário, fazer o exame de toque. Através de iniciativas de iluminação de pontos turísticos (como Cristo Redentor, Congresso Nacional, Teatro Amazonas, Monumento às Bandeiras), o movimento vem obtendo ampla divulgação, em alusão ao Outubro Rosa (movimento de combate ao câncer de mama), que também colore as cidades com a cor rosa.

 

Infelizmente ainda existe muito preconceito por parte dos homens na busca de auxílio, informação e prevenção. Mas engana-se quem pensa que o câncer de próstata é uma doença do idoso. Apesar de o risco de aumento da doença, aumentar significativamente após os 50 anos, cerca de 40% dos casos são diagnosticados em homens abaixo desta idade. Entretanto, a doença é rara antes dos 40 anos. Próstata aumentada nem sempre é sinal de que tenho câncer de próstata. O antígeno prostático pode apresentar alterações em várias situações que não o câncer, como a hiperplasia benigna da próstata, prostatite (uma inflamação) e trauma. Por isso, a avaliação médica e o toque retal são tão importantes para que se consiga fechar o diagnóstico de forma correta.

 

A hereditariedade é um dos principais fatores de risco para a doença. Um parente de primeiro grau com a doença duplica sua chance. Dois familiares com a doença aumentam essa chance em cinco vezes. Para quem tem casos na família, o recomendado é procurar um urologista a partir dos 45 anos. No entanto, a indicação da melhor forma de tratamento vai depender de vários aspectos, como estado de saúde atual, estadiamento da doença e a expectativa de vida do paciente. Visto que, em casos de tumores de baixa agressividade há a opção da vigilância ativa, na qual periodicamente, se faz um monitoramento da evolução da doença intervindo se houver progressão da mesma.

 

O fato de os homens, normalmente, apresentarem resistência em manter uma rotina de check ups e acompanhamentos médicos  dificulta ainda mais o tratamento da doença. Pois o câncer de próstata nem sempre apresenta sintomas. Em fase inicial, o câncer da próstata tem uma evolução silenciosa. Quando as chances de curam beiram 90%, a doença não apresenta qualquer indício de manifestação. Geralmente, os principais sintomas relacionados à próstata são devido a hiperplasia prostática, crescimento benigno da glândula, como jato urinário mais fraco, sensação de urgência miccional ou de esvaziamento incompleto da bexiga, entre outros.

 

Um outro fator de risco de desenvolvimento do câncer de próstata é o sedentarismo. Junto com a obesidade, estes dois aspectos estão relacionados a mudanças metabólicas que podem levar a alterações moleculares responsáveis pela gênese da neoplasia. Portanto, a atividade física regular tem um papel relevante na prevenção e no tratamento. Essa prática saudável pode agir de modo protetor, e tem sido um fator modificável para o câncer de próstata por causa dos seus potenciais efeitos de fortalecimento imunológico, prevenção da obesidade, capacidade do exercício em modular os níveis hormonais e redução do estresse.

 

Enfim, o Novembro Azul chama a atenção para o cuidado que os homens também precisam ter com saúde de maneira geral. A detecção precoce do câncer de próstata é muito importante, inclusive, para ajudar a diminuir o tabu e o preconceito que ainda hoje rondam o tema. Sabemos que a maioria dos homens se mostra muito resistente quando o assunto é cuidar da saúde. Grande parte desta resistência está fixada na virilidade e masculinidade que ele acredita serem invencíveis. Pensando na saúde mental, podemos afirmar que a prevenção sempre será o melhor remédio para se viver bem e enfrentar os desafios do dia a dia. Não estamos livres de problemas ou doenças, mas se pudermos prevenir e buscar uma vida equilibrada, onde o corpo e a mente estejam em sintonia, certamente, poderemos evitar muitos transtornos e neuroses que causam medo e insegurança.

 

 

 

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email