Niterói por niterói

Lupulinário

Por Sônia Apolinário

A coluna Lupulinário é escrita e editada pela jornalista Sônia Apolinário e completou 4 anos em julho.
Publicado

A participação de cervejarias de Niterói no Mondial de la Bière

Niterói no mondial 2

Depois de uma edição virtual, o Mondial de La Bière está de volta, este ano, de forma presencial.  Tido como o maior festival cervejeiro do país, será realizado de 2 a 5 de dezembro, pela primeira vez, na Marina da Glória, no Aterro do Flamengo, na altura da Glória (RJ).

Niterói marca presença no evento com seis marcas da cidade: as fábricas Noi, Masterpiece e Máfia; e as ciganas Matisse, Fractal e Belgarioca.

De todas, a Noi é a cervejaria com mais participações no Mondial, até porque é a mais antiga delas, no mercado. Este ano, a marca terá uma “presença dupla”: um stand para a cervejaria e outro para a Distilleria.

Entre as cervejas, a novidade será o rótulo Moka, uma Dry Stout com Café que tem 4,4% de teor alcoólico e 25% de teor de amargor. Nas outras torneiras estarão plugados:  Noi – Oro (Pilsen), Bianca (Weiss), Avena (Belgia Pale Ale), Fiorella (American Ipa), Amara (Imperial Ipa), Nuova Terra (NE Ipa)  e  A Noi que o cupuaçu abunda (Catharina Sour). Em garrafa, será possível encontrar  Passione (Belgian Strong Ale) e Selvaggio (uma American Wild Ale de fermentação espontânea em barrica de Vinho do Porto). Na Distilleria, vai reinar o gin ION, que servirá de base para gin tônicas e drinks.

Edit: Noi anunciou a incorporação da W*Kattz ao seu portfólio. A marca é uma cigana de Niterói. Assim, rótulos da “cerveja dos gatinhos” também estarão no stand da Noi no Mondial, mais precisamente, a California (Apa) e a 7vidas (Rye Ipa).

A Masterpiece e a Máfia estarão em um stand conjunto. As marcas, que em junho passado se uniram em uma Joint Operation, terão, ao todo, 28 torneiras de chope (17 da Masterpiece e 11 da Máfia).

“Acho que os visitantes estarão ávidos por novidades e, por isso, vamos levar diversos estilos premiados e outros experimentais. Serão 28 cervejas em nosso stand conjunto”, informa André Valle, CEO da Masterpiece, eleita Cervejaria do Ano de pequeno porte no Brasil Beer Cup 2021.

Os rótulos premiados da marca com presença garantida no evento são: Queen Elizabeth (English Pale Ale), Dortmund (Adambier), Hallo Blumenau (Amerian-Style Maerzen-Oktoberfest), Jean Matejko (Breslau-Style Schoeps), Mona Lisa (Catharina Sour com morango e siriguela) e Van Gogh (Dark Sourcom mirtilo e cereja).

A cigana Matisse terá oito torneiras no festival. Dessa vez, sem lançamentos feitos especialmente para o evento.

“Foi um tempo muito curto entre a confirmação de que o evento aconteceria e a data da sua realização. Então, não deu para fazermos uma cerveja nova. Porém, vamos levar nosso mais recente lançamento, a Sweet Milk Stout D’Aviano”, conta Mário Jorge, sócio da marca.

Os outros rótulos da Matisse no Mondial são: Amélie (American Pale Ale), Lydia (Specialty IPA com café verde), Saboya (Catharina Sour com Uvaia), Cézanne (Catharina Sour com pêssego); Maruhy (Stout), Espectros (Blond Ale com grumixama) e Acquaforte (Tripel, com 12% de teor alcoólico).

O stand da Matisse é literalmente familiar. Afinal, praticamente todos trabalham na empresa sendo a filha Nádia a mestre-cervejeira da marca. Uma característica deles, em qualquer evento, é percorrer  o maior número possível de stands para provar as cervejas dos “colegas”.

“A nova localização do Mondial é boa, vamos ver em termos de logística. Eu estou animado em participar de eventos, depois de tanto tempo sem poder fazer isso. A experiência no Mondial costuma ser agradável, só não costuma ser lucrativo”, comentou Mario Jorge.

No mercado há apenas dois anos, a Fractal faz sua estreia no evento. Seu stand terá 9 torneiras. Sócio da marca, Cristiano Duhamel informou que também não fará lançamentos no Mondial, mas produziu  novos lotes de dois estilos, especialmente para o festival: uma New England IPA e uma Sour de goiaba.

“São cervejas muito refrescantes e com bastante aroma. São as nossas apostas para o evento”, afirmou Cristiano, ex-4Estações, marca que estava sempre presente no festival. As outras torneiras da Fractal estarão abastecidas com Pilsen, Weiss (cerveja de trigo), Witber, Red Ale, Stout, Hop  lager e IPA.

A caçula de todas as niteroienses que irão participar do Mondial 2021 é a Belgarioca. É provável que muita gente ainda nem tenha ouvido falar. Afinal, o lançamento dessa marca que só produz cerveja da Escola Belga estava previsto para acontecer em abril do ano passado – ou seja, não aconteceu porque já estava em plena pandemia do Coronavírus. No final daquele ano, os sócios Daniel Bastos (de Niterói) e Mervyn Scheepers (belga radicado no Rio de Janeiro) começaram a plugar seus chopes em bares. Agora, eles marcam presença em eventos para se apresentarem ao grande público.

No Mondial, a Belgarioca vai lançar seu quarto rótulo, Manekinho, uma Belgian Pale Ale. Os outros que estarão no stand são Atomiun (Single Belgian Ale), Standard de Liège (Saison) e Caribelga (Tripel, 9% de teor alcoólico). Um pouco do quinto rótulo que a marca pretende lançar, em breve, uma Blond Ale, também vai “dar pinta” no festival, segundo Daniel, para colher “feedback do público”.

“As cervejas belgas são complexas e mais difíceis de beber. Nosso desafio é criar bebidas com alto grau de drinkability. Ou seja, complexa como pede o estilo, mas com a refrescância que as bebidas, no Rio de Janeiro, têm que ter. Além disso, como a Escola Belga não é tão conhecida como a alemã ou norte-americana, por exemplo, é preciso explicar sobre os estilos das cervejas para as pessoas. Nessas horas, o retorno é muito legal porque há uma descoberta por parte do público”, explicou Daniel.

Serviço

O Mondial de la Bière é um evento que se paga para entrar. O preço do ingresso varia de R$ 50 a R$ 130. Na entrada, cada visitante recebe um copo de vidro que deve ser guardado com cuidado. É nele e somente nele que as doses da bebida são servidas. No final do primeiro dia do evento é realizado o MBeer Contest, um concurso organizado pelo próprio Mondial somente com cervejas que estão participando da edição. No segundo dia, é comum o público fazer o “tour das medalhas”.

Ingressos

Este ano, pela primeira vez, os organizadores providenciaram um esquema de ônibus especial que vai ligar vários bairros do Rio diretamente ao evento e Niterói está na rota.

Ônibus

Além das cervejas, o Mondial conta com uma programação de shows. As atrações de 2021 ainda não estão disponíveis no site do evento.

Horários:
Quinta 2/12 – 15h às 23h
Sexta 3/12 – 14h às 0h
Sábado 4/12 – 14h às 0h
Domingo 5/12 – 13h às 21h

Endereço: Marina da Glória – Av. Infante Dom Henrique S/N – Glória – RJ

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email