Niterói por niterói

Andrea Ladislau

Andrea Ladislau é graduada em Letras e Administração de Empresas, pós-graduada em Administração Hospitalar e Psicanálise e doutora em Psicanálise Contemporânea. Tem especialização em Psicopedagogia e Inclusão Digital. Na pandemia, criou no Whatsapp o grupo Reflexões Positivas, para apoio emocional a pessoas do Brasil inteiro.
Publicado

Dançar equilibra corpo e mente e provoca o aumento da imunidade fisiológica

Mulher dançando
A dança promove o estímulo neural que libera a produção de hormônios propiciando uma sensação de prazer. Hormônios como a oxitocina, endorfina e a serotonina.

Se formos elencar todos os benefícios da dança para o corpo e a mente, certamente, teremos uma lista significativa de bons motivos para iniciarmos esse tipo de atividade.

Nos últimos tempos, principalmente, em função da pandemia, percebemos uma onda crescente no número de pessoas que aderiram ao movimento da dança e, até com muito bom humor e alegria, reprimiram a timidez e passaram a publicar suas performances sincronizadas nas redes sociais, aumentando consideravelmente, em vários casos, o número de seus seguidores.

Seja para ganhar maior visibilidade, tornarem-se mais populares ou mesmo movimentar-se diante de um período de isolamento, a grande verdade é que a dança veio para ficar.

E qual seria a relação desta atividade com nosso corpo e nossa mente? A dança além de tonificar músculos, exercitar o corpo, ativar o emagrecimento com a perda de calorias, sem dúvidas, também inclui em nosso dia-a-dia benefícios para a mente e o emocional.

Ela promove o estímulo neural que libera a produção de hormônios propiciando uma sensação de prazer. Hormônios como a oxitocina, endorfina e a serotonina.

Orientados por estas premissas, não podemos deixar de pontuar os aspectos relevantes destes benefícios para a nossa saúde como um todo, pois uma vez que nosso sistema imunológico está fortalecido por uma onda de hormônios do bem, sem dúvida, teremos uma consequente elevação de melhoria do sistema imunológico, diminuindo os riscos de doenças e também possibilitando o prolongamento da vida, já que também teremos uma maior produção das células de defesa do organismo.

Essa busca do equilíbrio físico e mental pode ser alcançada através da dança por ser uma atividade física que gera prazer, movimento e ainda promove a socialização, pois faz com que a pessoa entre em contato, mesmo que virtualmente, com outras, aumentando seu ciclo de relacionamentos, reduzindo assim os efeitos negativos de uma solidão ou mesmo de um isolamento que suscitam as fobias sociais.

Assim como tantas outras atividades que devem ser praticadas, já que cada vez mais, precisamos buscar alternar atividades laborais com atividades prazerosas e de interesse pessoal, a chave para garantir uma melhor qualidade de vida, reduzir sensações de tristeza, angústia, estresse, ansiedade e depressão, está na promoção do autocuidado e da descoberta de novas habilidades e novas sensações agradáveis.

Portanto, dançar e se movimentar podem desencadear uma descarga de estímulos positivos e benéficos para a saúde do corpo e da mente das pessoas, além de facilitar o afastamento de doenças psicossomáticas e/ou psíquicas que pioram o sistema imunológico, tornando as pessoas mais reativas, desanimadas e sem motivação para seguir em frente.

A dança alegra, facilita a musicalidade e abre a mente do indivíduo para perceber que o mundo pode ser muito melhor se vivermos um dia de cada vez, dançando, superando com leveza e positividade os desafios, visto que, tanto mente e corpo são favorecidos através da manifestação do equilíbrio e do bem-estar.

Dra Andrea Ladislau / Psicanalista

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email